Esporte

Adversário quebra silêncio sobre morte de ex-UFC: "Sabia no ringue"

Ag. Fight

20/06/2017 10h49

No último fim de semana, o ex-UFC Tim Hague faleceu após ser nocauteado em uma luta de boxe ocorrida na cidade de Edmonton, no Canadá. Dividindo o ringue com o canadense, além do árbitro, estava Adam Braidwood, um ex-jogador de futebol americano que detinha um cartel de sete vitórias e apenas uma derrota no esporte.

Durante menos de dois rounds, Braidwood mostra muita superioridade e aplica diversos knockdowns em seu adversário, que após ouvir as contagens do árbitro retorna ao duelo. No entanto, no fim do segundo assalto, Hague vai à lona praticamente desacordado e o combate chega ao fim. Mas o que será que passou pela cabeça do adversário do ex-UFC?

Braidwood utilizou a sua conta no Twitter para mandar uma mensagem emocionada ao rival que faleceu e a quem ele chama de irmão. Nela, o pugilista afirma que o ajudou e disse palavras de incentivo logo após o fim do combate, quando Hague ainda estava vivo e consciente. Mais tarde, em entrevista ao canal CTV News, ele pode falar um pouco mais sobre a fatalidade e afirmou que ainda dentro do ringue já estava temendo pelo pior.

“Eu sabia, cara. Eu sabia no ringue. Apenas vi o jeito que ele caiu. Eu esperei de joelhos pelo Tim se mexer após a minha estúpida e pequena celebração. Digo, não ligo para isso. As pessoas podem dizer o que quiserem. Esperei de joelhos. O assisti e o peguei, porque seu time estava lutando para reanimá-lo. Levei-o até o corner e pude ver o seu rosto”, afirmou.

Braidwood também aproveitou para eximir o árbitro central do combate de qualquer culpa. Apesar de Hague ter ido diversas vezes ao solo e a luta ter prosseguido, o atleta avalia que essa foi uma decisão do seu adversário, que ainda estava consciente e querendo continuar o combate.

“Não é culpa de ninguém. Não é culpa do árbitro. O árbitro perguntou. Se você está consciente e ainda está em si… Eu vi o vídeo. Tim estava ali. E ele disse que queria continuar lutando, então foi o que aconteceu. Essa é a verdade. Não tem especulação sobre isso. Ele queria continuar lutando e nós continuamos lutando”, analisou.

Por fim, Braidwood pediu a todos que mantenham as atenções viradas para a família de Hague, que precisará de muito apoio para atravessar essa difícil situação.

“Não é uma coisa boa para ninguém estar envolvido nisso. Quero que o foco seja mantido no Tim e na sua família, especialmente seu filho. Eles são as vítimas reais aqui. Apenas mantenham isso com ele o melhor que vocês puderem, porque eu continuo vivo”.

Assista abaixo o vídeo da luta (ou clique aqui):

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo