Esporte

Marcus 'Buchecha' revela motivação extra após lesão e elogia Roger Gracie: "Lenda"

Ag. Fight

20/06/2017 07h00

Marcus ‘Buchecha’ já conquistou dez títulos mundiais de jiu-jitsu – Erik Engelhart

Marcus ‘Buchecha’ é simplesmente considerado por muitos como o maior lutador de jiu-jitsu da atualidade. E o seu reconhecimento não veio à toa: no último dia 3 de junho, o faixa-preta conquistou dois ouros no campeonato mundial organizado pela IBJJF na Califórnia (EUA) e igualou o recorde de Roger Gracie com dez títulos na carreira. Aos 27 anos de idade e dono de um currículo mais do que vitorioso, o santista compete desde quando era faixa-branca e tem experiência de sobra nos tatames. No entanto, foi uma lesão que, de acordo com o atleta, mudou sua vida dentro do BJJ.

Em 2015, Buchecha machucou o joelho durante uma luta pelo mundial de jiu-jitsu, foi obrigado a realizar uma cirurgia e permaneceu 10 meses afastado dos tatames. E foi durante esse período que o especialista na arte suave inflamou a sua motivação para voltar a treinar e conquistar títulos.

“A minha vida mudou muito desde que eu me lesionei. Eu vi o que é ter uma minha vida sem fazer o que eu gosto, que é treinar jiu-jitsu. Então, passei a dar muito mais valor a essas coisas, como estar saudável e poder treinar a hora que quiser, poder viajar e viver do esporte. Depois da lesão, muita coisa mudou. Hoje, eu gosto de ir para um camp e me preparar, enquanto antes eu ficava um pouco de saco cheio. A minha motivação mudou totalmente depois da lesão. Foi como eu tivesse pego a faixa preta de novo”, contou em conversa com a reportagem da Ag. Fight.

No próximo dia 23 de julho, Buchecha voltará aos tatames para fazer uma revanche contra Roger Gracie em uma das lutas mais aguardadas pelos fãs do esporte. E, apesar de ter igualado o recorde do rival, o santista garante que, em sua opinião, o veterano ainda é o maior nome do jiu-jitsu esportivo.

“O Roger certamente é a maior lenda do nosso esporte. Quando eu comecei a treinar jiu-jitsu ele já era o Roger Gracie que conhecemos, competindo no absoluto. Lembro dele lutando contra o Jacaré… Então, o meu ídolo desde o início foi o Roger e ter a oportunidade de lutar contra ele de novo é algo incrível”, elogiou, antes de prever uma luta muito diferente de quando eles se enfrentaram em 2012, no Metamoris.

“Acredito que essa será uma luta bastante diferente. Passou bastante tempo, eu ganhei títulos, meu corpo mudou, tenho mais experiência. Fico até curioso para saber como ele está porque o Roger certamente nunca parou de treinar. E, de qualquer maneira, ele é o Roger Gracie. Também estou curioso para ver como será o desenrolar dessa luta”, finalizou.

No primeiro encontro entre Buchecha e Roger, em 2012, o duelo terminou empatado depois de 20 minutos de luta. Na ocasião, apenas a finalização interessava e não havia pontos no combate. Agora, os atletas se enfrentarão durante Gracie Pro Jiu-Jitsu, evento que será realizado no Rio de Janeiro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo