MMA

Comissão veta retorno de Barão ao galos; brasileiro se revolta com rival

AP Photo/Andre Penner
Renan Barão comemora vitória sobre Mitch Gagnon Imagem: AP Photo/Andre Penner

Ag. Fight

28/06/2017 14h08

 

Parece que não será dessa vez que Renan Barão fará o seu retorno para a divisão que um dia já dominou, a dos galos (61 kg). De acordo com informações do site ‘FloCombat’, o brasileiro será proibido de enfrentar Aljamain Sterling na categoria que tem Cody Garbrandt como atual campeão. O duelo, que segue agendado para o UFC 214, no dia 29 de julho, em Anaheim, na Califórnia, deve ser realizado em um peso combinado de 140 pounds (cerca de 63,5 kg).

O que mais teria pesado na decisão foi o passado de Barão, que chegou a desmaiar um dia antes da revanche programada contra TJ Dillashaw no UFC 177, em agosto de 2014. Não coincidentemente, esse evento aconteceu em Sacramento, também no Estado da Califórnia. Naquela ocasião, o brasileiro foi substituído de última hora por Joe Soto para que o duelo pelo título pudesse acontecer.

“Lembra do UFC 177, o único aqui em Sacramento? Aquela vez que o Sr. Barão precisou ir até os 135 pounds (61,2 kg) ele não se saiu bem. Ele não conseguiu lutar. Nossos doutores e nossa comissão não são contra a luta contra o Sterling. Nós estamos felizes com a luta, mas não nos 135 pounds. Agora, se o Sr. Barão bater 140 pounds, sem problemas. No futuro, se ele quiser lutar nos 135, podemos reavaliar isso”, afirmou Andy Foster, Diretor executivo da Comissão Atlética da Califórnia, ao FloCombat.

Apesar do problema que enfrentou às vésperas do UFC 177, Barão posteriormente lutou mais duas vezes na divisão dos galos, com vitória diante de Mitch Gagnon e novo revés ara TJ Dillashaw – mas nenhuma delas em Sacramento.

Barão em fúria

Ao ficar sabendo da decisão da Comissão, o rival do atleta brasileiro usou suas redes sociais para provocar Renan Barão, que respondeu na mesma moeda rebatendo todos os pontos da acusação de Sterling. De acordo com o ex-campeão, sua equipe pediu por esse duelo antes mesmo do evento na Califórnia, mas o americano teria decidido esperar ou até mesmo pressionar o Ultimate para garantir um aumento de sua bolsa.

“Sterling, você é apenas um covarde e mentiroso. Estou pronto para lutar na divisão até 135 pounds. Não é minha culpa se a Comissão Atlética do Estado da Califórnia quer que eu lute em 140! Estou pronto para chutar sua bunda. Pedi para o Sean Shelby agendar esta luta no dia 22 de julho, em Nova York, para que pudéssemos lutar até 135… Você sabe que você pediu muito mais dinheiro para lutar até 140 pounds… Se você realmente tem culhão, assine este contrato para lutar na Califórnia até 140 pounds e pare de mentir para os fãs, seu frouxo. Vou acabar com você!”, escreveu o brasileiro em suas redes sociais.

Um vídeo publicado por ufc (@ufc) em Ago 8, 2015 às 9:50 PDT

 

 

 

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
UOL Esporte - Lutas
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo