MMA

Mayweather detalha sacrifícios para lutar e decreta: "Tem que ser a última"

REUTERS/Lucy Nicholson
Floyd Mayweather dispara contra Conor McGregor durante evento em Los Angeles Imagem: REUTERS/Lucy Nicholson

Ag. Fight

12/07/2017 11h14

Aos 40 anos de idade, Floyd Mayweather resolveu deixar sua aposentadoria para encarar o desafio de ficar frente a frente com Conor McGregor, atual campeão dos leves (70 kg) do UFC. Mas parece não estar sendo nada fácil para o americano ter que retomar a sua rotina de treinos puxados e preparação para combates de alto nível.

Em entrevista coletiva concedida em Los Angeles, na primeira da série de quatro encontros com a imprensa que os dois atletas farão nos próximos dias, Mayweather narrou como tem sido a sua rotina de treinos. Sem pensar duas vezes, o multicampeão de boxe sugeriu que essa realmente deva ser a sua última experiência no esporte como profissional.

"Não sou o mesmo lutador que era aos 21 anos. Não sou o mesmo lutador que era dez anos atrás. Não sou o mesmo lutador que era dois anos atrás. Eu entendo isso, mas tenho aquela mente de lutador. Mas eu falei com o Al Haymon hoje e eu não posso exigir do meu corpo mais. Está cansativo. O camp está cansativo. Eu não posso fazer isso mais. É difícil. Camp é difícil. Eu apenas vou à academia, treino duro todos os dias e é difícil. Essa tem que ser a minha última", afirmou o americano.

Para poder chegar ao confronto de maneira saudável e próximo do ideal, Mayweather tem adotado a tática de treinar menos e deixar seu corpo de recompor melhor. Segundo o americano, é um método completamente diferente do que ele sempre esteve acostumado a fazer em sua carreira.

"Estou deixando meu corpo rejuvenescer. Deixando meu corpo curar apenas para ter certeza que antes de eu ir competir, seja na academia ou no ringue, quero ter certeza de que meu corpo está o mais próximo possível do 100%, então eu tenho deixado meu corpo descansar bastante. Tenho descansado bastante neste camp, enquanto que em outros eu realmente não estava descansando muito", explicou.

Falando sobre McGregor, que fará sua primeira luta deste porte como profissional de boxe, Mayweather acabou utilizando o exemplo da derrota de Manny Pacquiao para salientar que o seu oponente tem chance de vencê-lo.

"Ele tem chance. Todas as vezes que dois guerreiros vão competir, tudo pode acontecer. Nós vimos isso uma ou duas semanas atrás. Um cara que começou no boxe aos 18 anos, um professor, bateu um dos melhores de todos os tempos, Manny Pacquiao. Então, qualquer coisa pode acontecer em um esporte de luta".

Floyd Mayweather e Conor McGregor medirão forças no dia 26 de agosto, na T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
UOL Esporte - Lutas
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo