Topo

MMA

José Aldo descarta retorno em luta por cinturão e pede duelo em novembro

 Jeff Bottari/Zuffa LLC/Getty Images
Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Getty Images

Ag. Fight

24/07/2017 06h00

 

Foram quase dois meses de silêncio após sua derrota para Max Holloway no UFC Rio, no último dia 3 de junho. Mas, passado o período de descanso recebido após cada combate realizado – necessário para curar das lesões adquiridas ao longo do intenso camp de treinamento -, José Aldo já está de volta à sua rotina na academia. E o retorno ao octógono é apenas questão de tempo.

Com duas derrotas nas três últimas lutas e ciente da necessidade do UFC em movimentar a divisão dos pesos-penas (66 kg), que por anos viu em sua figura o rosto de campeão absoluto, Aldo surpreende pela serenidade. Afinal, ao contrário da esperada pressão por uma chance imediata de revanche contra seu último algoz, o atleta da Nova União promete paciência para retornar à fila e aguardar sua oportunidade.

"É certeza que será o Edgar. A luta deles será em novembro. Sei que o Edgar será o próximo desafiante. Não estou pensando em ser o campeão , zerou o jogo de novo. Tenho que começar de novo, com a cabeça voltada para o próximo atleta e assim até disputar o cinturão de novo. É isso que tenho na cabeça", disse durante conversa exclusiva com a reportagem da Ag. Fight durante inauguração de sua nova hamburgueria na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Curtindo a fase empresário e agora dono de dois estabelecimentos, Aldo promete não deixar o foco nos treinos de lado. Afinal, de acordo com sua estimativa, o retorno ao octógono será ainda este ano, o que o garantirá sequência de duas lutas em seis meses, fato inédito desde 2013. E, ao que tudo indica, o card do dia 4 de novembro, no ginásio Madison Square Garden, em Nova York (EUA), parece contar com sua preferência.

"Já estamos em contato, já voltei a treinar. Estou esperando o tempo para voltar a lutar, mas não posso falar nada até estar fechado. Vou lutar nos penas, não tem porque subir para os leves. É uma categoria parada, ninguém sabe o que vai acontecer lá. Eu sou peso-pena… Na minha categoria, praticamente já lutei com todo mundo, acho que só faltava o Holloway. Então não parte de mim, é uma conversa do Dedé com o UFC. No máximo eu luto em dezembro, mas se puder lutar antes, em novembro…", disse sobre seu futuro.

Verdade seja dita, chama a atenção o fato de que, ao contrário da derrota para McGregor, ocorrida em dezembro de 2015, o atleta parece lidar com o tropeço de forma mais madura. Seja na entrevista ainda no octógono após o resultado do combate, em suas redes sociais ou até mesmo no planejamento de sua carreira. E quem ganha são os fãs, que devem ver um Zé Aldo mais disposto a evitar o longo período de inatividade no octógono, uma das marcas de sua carreira.

"Aquilo ficou para trás, faz parte. O esporte tem vencedores e nem sempre o resultado positivo vem. Faz parte. Agora estou pensando em voltar a lutar. O futuro eu não sei, o Dedé resolve isso. Agora é fase de treinar e aprender. Estou abrindo essa loja nova, isso que está valendo", analisou, antes de elogiar o campeão Holloway.

"Ele é o verdadeiro campeão, tem a primeira defesa dele para fazer. O McGregor nunca foi campeão de nada. Ele venceu o campeão e saiu. Campeão de verdade tem que defender . Falo pelo Holloway, porque se ele ganhar ou perder, ele vai estar ali lutando. Fico feliz que o Holloway é o campeão. Um cara exemplar e que fez por merecer estar onde está", elogiou.

Por fim, já de forma mais enfática e ríspida, Aldo fez questão de usar a entrevista para afastar uma recente polêmica. Após sua última luta, Pederneiras, seu treinador, afirmou que ele havia se lesionado no treinamento e que isso o havia impedido de aplicar mais chutes ou de tentar mais quedas. Sem entrar em detalhes e um pouco apressado, Aldo garantiu que foi apenas um erro de interpretação.

"Todo mundo interpretou errado o que ele falou. Ele disse que no treino eu tive lesões e não pude treinar normalmente… Mas é passado. Se eu falo, 'nego' coloca e edita… Parabéns ao Holloway e bola para frente", finalizou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!