MMA

Weidman lembra de vitórias sobre Anderson Silva e desafia Bisping

Michael Reaves/Getty/AFP
Imagem: Michael Reaves/Getty/AFP

Ag. Fight

24/07/2017 12h49

Após sofrer três derrotas consecutivas, Chris Weidman reencontrou a vitória no último sábado (22) ao finalizar Kelvin Gastelum no UFC On Fox 25. E, depois de receber fortes críticas durante a má fase que atravessou, o americano parece ter tirado um grande peso de suas costas.

Durante uma coletiva de imprensa realizada após o combate, Weidman desabafou e admitiu que sofreu com as seguidas derrotas. No entanto, o ex-campeão peso-médio (84 kg) lembrou que se manteve invicto por seis anos e que venceu Anderson Silva – considerado por muitos como o maior de todos os tempos.

“As pessoas se esquecem, mas eu tinha um cartel invicto e lutei contra o Anderson Silva. Estava lutando contra os melhores caras que esse esporte já viu praticamente sem qualquer experiência. Encontrei as adversidades quando já estava no topo do mundo. A maioria das pessoas encontra a adversidade ainda no começo da carreira. Comigo, a má fase veio quando todos já me assistiam. Cada luta que perdia era como se eu estivesse sozinho, foi uma situação bem difícil”, declarou.

Com o excelente resultado contra Gastelum, Weidman já tem grandes planos para o futuro e quer enfrentar o campeão da categoria, Michael Bisping. Consciente de que está atrás de Robert Whittaker, dono do título interino, na fila pelo title-shot, o americano acredita uma lesão sofrida pelo australiano pode fazer ele passar a frente na disputa.

“Eu sei que sou o melhor do mundo, e o Bisping está correndo. Ele fez um bom trabalho, ganhou o cinturão quando dei a ele a oportunidade. Mas, eu sou o verdadeiro campeão, o melhor do mundo e as pessoas sabem disso. Se crescerem algumas bolas no Bisping, essa luta acontecerá. O Whittaker fez um bom trabalho, conquistou o cinturão interino, mas acho que ele está machucado e vai passar por uma cirurgia no joelho. Estou disponível e pronto para lutar”, afirmou.

Weidman foi o responsável por quebrar a incrível de sequência de 17 vitórias seguidas do ‘Spider’, em 2013, quando conquistou o cinturão dos médios. O americano ainda chegou a defender o título três vezes consecutivas até ser superado por Luke Rockhold.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo