Topo

MMA

Weidman responde provocações de Bisping: "Vou dar um tapa em sua boca"

Josh Hedges/Zuffa LLC
Weidman lamenta decisão do juiz e do médico no UFC 210 Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC

Ag. Fight

27/07/2017 06h00

Ao que parece, a guerra de provocações entre Chris Weidman e Michael Bisping está apenas começando. Após finalizar Kelvin Gastelum no UFC On FOX 25, evento realizado no último sábado (22) em Nova York (EUA), o americano tratou de desafiar o campeão peso-médio durante uma coletiva de imprensa realizada após o evento. Como não poderia deixar de ser, a resposta do britânico veio rapidamente e uma discussão entre os atletas via internet não demorou a ser instaurada.

Através de suas contas no Twitter, Weidman e Bisping trocaram insultos durante todo o domingo (23), até que o inglês mandou o americano “colocar o seu pai em uma coleira” – fazendo referência ao discurso feito pelo pai do rival após sua vitória. E, para o algoz do "Spider", essa foi a gota d'água.

"Ele definitivamente me envergonha, mas você não pode mudar a sua família. Meu pai está com mais de 60 anos e você tem que amar as pessoas do jeito que elas são. Ele é meu pai e, obviamente, ele me apoia, me ama e está feliz por mim. Por isso, é difícil para ele controlar suas emoções enquanto eu estou passando por tanta coisa ao mesmo tempo. E no final das contas, isso não dá o direito do Michael Bisping de abrir a sua boca", atacou Weidman durante uma entrevista no programa "The MMA Hour" na última segunda-feira (24).

Nitidamente incomodado com o ataque de Bisping, Weidman ainda foi além e sugeriu que pode ir atrás do britânico apenas para calar a sua boca: "Posso acabar indo para Anaheim apenas para encontrar o Sr. Bisping que está querendo falar da minha família. Vou dar um tapa em sua boca. Se fizer sentido, se o Bisping não estiver morrendo de medo de realmente lutar contra um cara como eu e colocar seu cinturão na linha, então acontecerá. Mas, se ele não quiser, lutarei com outros caras. Veremos".

Após conquistar o cinturão peso-médio (84 kg) em junho de 2016, Bisping fez apenas uma defesa de cinturão contra Dan Henderson, em outubro passado. Por sua vez, Weidman reencontrou a vitória depois de sofrer três derrotas consecutivas.