Topo

MMA

Após um ano parado, Robbie Lawler vence guerra contra Cerrone no UFC 214

Sean M. Haffey/Getty Images/AFP
Robbie Lawler e Donald Cerrone se enfrentam em luta válida pelo card principal do UFC 214 Imagem: Sean M. Haffey/Getty Images/AFP

Ag. Fight

30/07/2017 00h00

No maior evento da temporada, o card principal contou com coadjuvantes de luxo para as três disputas de cinturão que fechariam a noite. Previamente escalados para o show do dia 8 julho, Robbie Lawler e Donald Cerrone deixaram a plateia agitada logo que entraram no ginásio Honda Center, na cidade de Anaheim (EUA). Nocauteadores e sempre disposto a darem show, os meio-médios (77 kg) provaram que a espera valeu a pena.

Sem lutar desde o dia 30 de julho de 2016, quando foi nocauteado por Tyron Woodley e perdeu o cinturão do UFC, Lawler optou por tirar uma temporada sabática para preservar seu corpo, que havia sofrido diversos danos ao longo dos embates com Johnny Hendricks, Carlos Condit, Matt Brown e Rory MacDonald. E a ideia parece ter sido boa.

No primeiro assalto, o ex-campeão partiu com tudo para cima tentando aproveitar a já conhecida demora de Cerrone em entrar na luta. Com diversos golpes no clinche, Lawler levava a crer que nocautearia em questão de instantes. No entanto, o raçudo ‘Cowboy’ não apenas aguentou o tranco como se ofereceu para travar uma verdadeira guerra.

Com mais fluidez nas combinações, ele alternou chutes com cruzados e ainda derrubou Lawler, terminando o assalto inicial por cima. A dinâmica se repetiu no assalto seguinte, com Lawler levando vantagem na curta distância mas sofrendo com os chutes e golpes de saída do oponente. Equilíbrio puro e torcida de pé.

O empate técnico motivou os veteranos do esporte a passarem os cinco minutos finais trocando golpes de lado a lado do cage. Enquanto Lawler caminhava para frente adotando a postura de agressor, Cerrone contra golpeava com volume de ataques incrível, o que fez a disputa ser decidida no detalhe. No final, o triunfo foi garantiu ao ex-campeão pela agressividade de sobra apresentada no cage, o que não agradou a torcida, que não parou de vaiar durante seu discurso de vitória.

Surpresa da noite

Grande azarão para o duelo contra o inglês Jimi Manuwa, o meio-pesado (93 kg) Volkan Oezdemir não deu a mínima para as bolsas de apostas e simplesmente atropelou o rival. Após rápido clinche na grade, o atleta suíço se desvencilhou, empurrou o rival e acertou o primeiro golpe no queixo.

Atordoado, Manuwa andou para trás tentando evitar os ataques do oponente. Mas, próximo ao outro lado do cage, um sequência de três cruzados terminaram por deixá-lo praticamente desacordado do tablado ainda no primeiro round, em meros 42 segundos.

Acompanhe os resultados do UFC 214:

Robbie Lawler venceu Donald Cerrone por decisão unânime;
Volkan Oezdemir nocauteou Jimi Manuwa no 1º round;
Ricardo Lamas nocauteou Jason Knight no 1º round;
Aljamain Sterling venceu Renan "Barão" por decisão unânime;
Brian Ortega finalizou Renato "Moicano" no 3º round;
Calvin Kattar venceu Andre Fili por decisão unânime;
Alexandra Albu venceu Kailin Curran por decisão unânime;
Jarred Brooks venceu Eric Shelton por decisão dividida;
Drew Dober nocauteou Josh Burkman no 1º round.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!