Esporte

Jones nocauteia na revanche mais aguardada do MMA, e cai em prantos e agradece Cormier

Ag. Fight

30/07/2017 02h05

A luta principal do UF 214, evento realizado neste sábado (29) na cidade de Anaheim (EUA), era o grande motivo para o card ser apontado como o maior do ano. Grande rivalidade do MMA atual, Jon Jones x Daniel Cormier, duelo que já foi cancelado em outras três oportunidades por diversos motivos, finalmente aconteceu e, a exemplo da primeira disputa realizada em janeiro de 2015, coroou o mais jovem dos atletas como o maior meio-pesado (93 kg) da história.

Mais alto, dona de envergadura de peso-pesado e especialista em mesclar golpes na longa distância com chutes, cotoveladas e joelhadas de encontro, ‘Bones’ se fez parecer um desafio além da conta para o campeão. Com inferioridade em altura e tamanho de seus passos, coube a ‘DC’ o papel obrigatório de agressor, o que lhe custou mais energia ideal ao longo dos três rounds disputados.

No primeiro assalto, após um domínio avassalador de Jones, que acertou diversas sequências de jabs, diretos, chutes e pisoes no joelho do rival, Cormier, sempre caminhando para frente, conectou dois fortes socos que levantaram a torcida e quase lhe garantiram o round.

No assalto seguinte, Cormier esbanjou confiança, manteve calma e economizou energia. Apesar de andar para frente o tempo todo,ele leu melhor os movimentos do rival, quase o derrubou duas vezes em clinches e o encurralou na grade em três ocasiões, quase sempre a base de potentes cruzados que pareciam surpreender o ex-campeão, que respondia com ataques secos.

O ritmo parecia que se repetiria na etapa seguinte até que um chute alto de esquerdo levou Cormier, cambaleando, a cruzar o octógono em knockdown antes de cair. E, uma vez no chão, o ground and pound do oponente foi tão feroz que rapidamente obrigou o árbitro a encerrar a disputa.

Antes do anúncio de que Jon Jones havia recuperado o cinturão,Cormier tentou deixar o cage, mas foi impedido por Dana White, que o segurou pelo braço pedindo profissionalismo.

Sem lutar desde abril de 216, Jon Jones enfrentou diversos problemas pessoais enquanto aguardava a chance de retorno. Retirado do posto de campeão, ‘Bones’, que havia sido flagrado no doping, garantiu na época que retomaria seu posto. Dito e feito!

“Obrigado Daniel Cormier por ser meu grande rival e motivador. Ele foi um modelo de campeão e pai”, bradou o agora campeão.

Acompanhe os resultados do UFC 214:

Jon Jones nocauteou Daniel Cormier no 3º round;
Tyron Woodley venceu Demian Maia por decisão unânime;
Cris ‘Cyborg’ nocauteou Tonya Evinger no 3º round;
Robbie Lawler venceu Donald Cerrone por decisão unânime;
Volkan Oezdemir nocauteou Jimi Manuwa no 1º round;
Ricardo Lamas nocauteou Jason Knight no 1º round;
Aljamain Sterling venceu Renan ‘Barão’ por decisão unânime;
Brian Ortega finalizou Renato ‘Moicano’ no 3º round;
Calvin Kattar venceu Andre Fili por decisão unânime;
Alexandra Albu venceu Kailin Curran por decisão unânime;
Jarred Brooks venceu Eric Shelton por decisão dividida;
Drew Dober nocauteou Josh Burkman no 1º round.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo