MMA

Mesmo aposentado, Faber segue testado pela USADA e deixa retorno em aberto

Ag. Fight

01/08/2017 13h09

Urijah Faber se aposentou dos cages em dezembro de 2016 – Diego Ribas

Sete meses depois de ter se aposentado dos cages de MMA, Urijah Faber está vivendo uma vida ocupada, como sempre. Após ser incluído no Hall da Fama do UFC, o ex-lutador voltou seus olhos para o trabalho fora do octógono e, atualmente, atua como comentarista no novo programa ‘Dana White’s Tuesday Night Contender’ ao lado do rapper Snoop Dogg.

Para quem possa achar tal situação inusitada, não é bem esse o caso, já que o americano está acostumado a fazer apresentações como comentarista. No entanto, Faber, que também não descarta um possível retorno ao octógono enquanto lida com com a vida de empresário, deixou claro que o seu objetivo maior é atuar como produtor.

“A situação, basicamente, foi que o UFC tem uma boa relação com o Snopp e estavam procurando alguém para comentar para eles. Eles meio que gostaram da minha personalidade e pensaram que poderia ser um bom casamento. Eles me ligaram, provavelmente duas semanas antes, e me perguntaram se eu queria tentar isso por oito semanas. E tem isso ótimo. Até agora, fizemos três episódios e todos gostaram. Espero que façamos mais e que isso se torne algo ainda maior”, declarou em conversa com a reportagem da Ag. Fight.

Apesar de parecer estranho para alguns fãs de MMA ver o ex-campeão peso-galo (61 kg) do WEC e ex-lutador do UFC comentando em um podcast ao lado de um rapper famoso, a situação não é nova para Faber. E o ‘California Kid’ garante que está aproveitando.

“O Snoop é o cara. Sempre fui um grande fã do Snoop Dogg. Eu já fiz bastante disso no passado, fui comentarista em alguns pequenos shows durante a minha carreira e fiz umas análises da FOX. Então, relações públicas é algo natural para mim”, afirmou.

Talvez pela facilidade encontrada em realizar o novo trabalho, Faber garante que pode seguir na carreira de comentarista no futuro. No entanto, o que o ex-lutador realmente tem em mente é trabalhar como produtor.

“Acho que essa poderia ser uma possibilidade. O meu interesse real é trabalhar com entretenimento, aparecer em um filme, participar de programas de televisão, ser um produtor”, contou, antes de deixar claro que está acostumado a trabalhar com diversas coisas ao mesmo tempo.

“Tem sido difícil para mim. Mas é o que estou acostumado a fazer. Quando era menor, eu dividia o meu tempo com o meus pais porque eles estavam divorciados. Eu estava atuando, era pago para fazer comerciais, eu era um atleta e estudava. No ensino médio até a faculdade, sempre estive engajado em diversas coisas. Estou acostumado a estar sempre ocupado, é assim que minha vida funciona”, declarou.

Durante um longo período de tempo – exatos 13 anos – lutar ocupou uma grande parcela do tempo de Faber. E o objetivo de tudo aqui foi exatamente possibilitar a vida que o ex-atleta leva atualmente.

“Liberdade financeira, eu acho. Para mim, a motivação para lutar sempre foi poder viver uma vida que eu poderia ditar 100%. Eu faço o meu horário, eu trabalho com quem eu quero e estou cercado pelas pessoas que eu quero. Eu que dito a minha própria vida”, afirmou.

Apesar de estar aposentado desde dezembro passado, Faber não descarta um possível retorno ao cages. Até porque, na opinião o California Kid, o seu jogo ainda é competitivo contra qualquer atleta em atividade.

“Eu nunca descartaria isso, voltar ao octógono. Com toda honestidade, eu não sinto que estou atrás de ninguém. Estou em perfeita forma. Eu treino com esses caras, eu posso ir contra campeões mundiais e desafiantes agora mesmo. Me sinto ótimo, especialmente com meu jogo de chão. Sinto que tem melhorado apenas treinando uma vez por dia ou uma vez a cada dois dias. O seu corpo se recupera e você se sente forte”, apontou.

O americano ainda foi além e garantiu que continua sendo testado pela USADA (agência americana de controle antidopagem), mesmo depois de aposentado dos cages. E o motivo disso é simples: se a oportunidade aparecer, Faber quer estar pronto para poder voltar a lutar.

“Eu posso aceitar uma luta se eu quiser. Nunca estive fora de forma durante toda a minha vida. Além disso, ainda continuo sendo testado pela USADA. Como eu nunca usei qualquer substância, eu ainda deixo eles aparecerem aqui para me testar, isso não me incomoda. Se a oportunidade de uma luta aparecer, eu não quero ficar de fora esperando e planejando o meu retorno. Se uma oportunidade aparecer, quero estar pronto”, garantiu.

Faber se aposentou do esporte após vencer Brad Pickett em sua última apresentação, em dezembro de 2016. Aos 38 anos de idade, o California Kid colecionou na carreira um cartel com 34 vitórias e 10 derrotas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Na Grade do MMA
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo