Topo

MMA

J. Jones: Lesnar pode usar rivalidade para garantir aumento salarial na WWE

Ag. Fight

11/08/2017 11h55

Mesmo antes de subir aos octógonos e nocautear Daniel Cormier no último dia 29 de julho, em combate que lhe rendeu o cinturão meio-pesado (93 kg) do UFC, Jon Jones levantou a possibilidade de enfrentar Brock Lesnar em uma superluta que movimentaria o mundo das artes marciais mistas. O gigante prontamente pareceu sinalizar positivamente para tal ideia, dando a entender que não seria tão difícil fazer esse duelo sair do papel. No entanto, ao menos sob o ponto de vista de ‘Bones’, a resposta positiva do ex-campeão dos pesados pode ter uma outra finalidade. 

Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, o campeão do UFC sugeriu que Lesnar estaria usando a possibilidade de enfrentá-lo como moeda de troca em uma possível renovação de contrato com a WWE (World Wrestling Entertainment), companhia de telecatch com a qual mantém contrato. Mas apesar de levantar essa suposição, Jon Jones garante não se incomodar nem um pouco com o novo cenário. 

“Eu poderia ver como uma alavanca para receber mais dinheiro e permanecer (com a WWE) ou vir para o UFC. De qualquer forma, acho que seria ótimo se ele viesse ao UFC para conseguir um pagamento gigante, provavelmente o seu maior pagamento no UFC. Agora ele tem isso como uma alavanca para qualquer decisão que tomar. Bom para Brock ter opções”, analisou o meio-pesado. 

Aos 30 anos de idade, Jon Jones já desbancou os principais nomes de sua divisão, o que explica o seu desejo de subir de categoria e tentar algo novo em sua carreira. E além deste atrativo, o americano revelou que seus treinadores apoiaram um possível combate contra Lesnar, pois, segundo a opinião deles, ele sairia vencedor do duelo. 

“Eu perguntei aos meus treinadores como eles se sentiram sobre isso e todos disseram: ‘Você sabe o que, Jon? Essa é uma luta que dá muito para vencer, e gerará um pagamento muito grande. Então por que não?’. Eu simplesmente continuei e me diverti, e agora está fora”, concluiu. 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!