Topo

MMA

Suspeitos de assassinar lutador de MMA são presos nos EUA

Ag. Fight

04/09/2017 11h34

 

Os jovens suspeitos de assassinarem o lutador de MMA Aaron Rajman foram presos na Flórida (EUA). Summer Church, de 16 anos, Roberto Ortiz, 18, e Jace Swinton, também 18 anos, foram acusados de assassinato em primeiro grau e invasão a domicílio com arma de fogo ou outra arma letal, de acordo com o site 'Palm Beach Post'.

De acordo com as investigações do Escritório do Xerife do Condado de Palm Beach, Rajman foi baleado depois que alguns homens invadiram a sua casa. O disparo foi consequência de uma briga que começou entre o lutador americano e alguns desses homens. A polícia não esclareceu o papel de Summer Church, única mulher do bando, em toda a ação.

Segundo Judith Church, mãe da jovem, sua filha foi obrigada por Ortiz e outros homens armados a chamar Rajman e descobrir se ele estava em casa. Eles se conheciam desde janeiro e ela namorava o outro suspeito, Jace Swinton. Já uma publicação do 'The Post' indica que Church seria a responsável por arquitetar o plano e ela será julgada como maior de idade. A reportagem ainda revelou que Roberto Ortiz tem passagem pela polícia.

Na Flórida, assassinato em primeiro grau é um crime capital. Portanto, caso sejam declarados culpados, os jovens podem receber pena de morte.

Rajman morreu aos 25 anos, no dia 3 de julho. Em sua carreira profissional como lutador de MMA, ele tinha duas vitórias e duas derrotas. O atleta lutou pela última vez em maio de 2016, quando foi derrotado por nocaute técnico pelo também americano Luis Gomez.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!