MMA

Cormier pede paciência em 'Caso Jon Jones': "As pessoas devem isso a ele"

Reprodução/UFC
Daniel Cormier e Jon Jones fazem encarada tranquila no UFC 214 Imagem: Reprodução/UFC

Ag. Fight

06/09/2017 17h23

Daniel Cormier pediu mais paciência com o 'Caso Jon Jones'. Enquanto o campeão dos meio-pesados (93 kg) foi afastado do UFC preventivamente até que a contraprova do seu teste antidoping seja analisada, o que pode lhe garantir, em caso de confirmação do uso da sustância turinabol - esteroide utilizado para melhorar o desempenho e aumentar massa muscular -, suspensão de dois a quatro anos, 'DC' prega a paz.

De forma surpreendente, Cormier, maior rival da carreira de Jones no MMA, afirmou em entrevista para o site 'FloCombat' que nada pode acelerar o processo para examinar as amostras, e que o tempo necessário para estudo do flagra em exame colhido no dia 28 de julho deve ser respeitado. Uma bela demonstração de fair-play para com o rival que o venceu em duas oportunidades no octógono.

"Eu acho que as pessoas devem isso ao Jon, sua equipe e todo mundo, a USADA. Dar a eles tempo para resolver esse episódio. Testar a amostra 'B', ter certeza que tudo foi testado minuciosamente, e então poderemos seguir em frente", pediu o americano.

Para o atleta, a contraprova não pode ser analisada rapidamente, é preciso levar o tempo necessário para garantir que ela seja manipulada da forma correta. Por isso, os pedidos para que a análise seja acelerada é um equívoco, já que, por estar no início do teste, o resultado da contraprova não tem previsão de ser disponibilizado.

"Eu acho que as pessoas querem um resultado mais rápido do que pode acontecer. Eu estou sentado aqui esperando para saber o que aconteceu. Porque, agora, o que ele fez não foi confirmado. Vai ser confirmado? Talvez. Mas, agora, ele apenas começou o processo", justificou DC.

Jones foi suspenso por doping pela primeira vez em julho de 2016, dias antes do UFC 200 - quando lutaria com Cormier. Na ocasião, a suspensão o impediu de disputar lutas oficiais por um ano. Por isso, DC garantiu que a pior parte em toda essa situação é o fato de Jones ter sido flagrado pelo antidoping mais uma vez, o que torna o cenário ainda pior.

"É muito triste que vamos passar por tudo isso de novo. É triste que uma coisa assim possa acontecer, e quanto mais você aprende sobre a substância que ele foi flagrado, torna tudo isso ainda mais decepcionante. Tudo que podemos fazer é esperar pela contraprova e ver o que vai acontecer", lamentou o americano.

Jon Jones derrotou o americano por nocaute, no terceiro round da luta principal do UFC 214. Para este combate foram testadas três amostras de Bones, uma de urina e uma de sangue, recolhidas na véspera da disputa, e mais uma de sangue, no dia do evento. Os exames realizados apontaram irregularidade apenas na amostra de urina do lutador.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Redação
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
EFE
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Topo