MMA

Cormier classifica doping de Jon Jones como "sentença de morte"

Sean M. Haffey/Getty Images/AFP
Daniel Cormier chora depois da derrota para Jon Jones Imagem: Sean M. Haffey/Getty Images/AFP

Ag. Fight

Ag. Fight

14/09/2017 11h46

 

A situação de Jon Jones parece ter ficado realmente complicada após a contraprova do seu exame ter comprovado o doping antes do UFC 214, realizado no fim de julho. Com isso, o Ultimate decidiu retirar o cinturão do americano e devolvê-lo a Daniel Cormier, atleta que foi nocauteado por 'Bones' no evento em questão. Mas para DC o problema do seu rival está apenas começando.

Sem acreditar na versão de Jon Jones sobre ter ingerido algum suplemento contaminado com a substância Turinabol, que aumenta a performance do atleta, Cormier acredita que o rival possa ter colocado sua carreira em risco. Isso porque, por ser reincidente, Bones deve enfrentar um julgamento duro que pode deixá-lo afastado dos octógonos por até quatro anos.

"Isso é uma sentença de morte. Se isso for o que diz ser e pode ser, é uma sentença de morte. Essa é uma droga muito cara, não será fácil encontrar ela em um suplemento. Estou sendo testado pela USADA por 12 anos. Nunca tive esse problema. Se foi um erro na primeira vez, você tem que ser mais cuidadoso, especialmente quando se está voltando de suspensão. Você tem que ser cauteloso e cuidadoso. Esperar que as pessoas entendam de novo é apenas ridículo", afirmou Cormier ao programa 'UFC Tonight'.

A USADA (empresa norte-americana antidopagem) ainda prega um tom cauteloso para o caso de Jon Jones e pede que seja respeitado todo o processo de julgamento antes de se tirar conclusões. Mas esse não parece ser o mesmo posicionamento de Cormier.

"A realidade é que você não pode falhar em um teste. Você passa por cem testes, mas não pode falhar em qualquer um. Eles estão dizendo que temos que esperar todo o processo, mas o que estamos esperando? Nós temos a amostra A, temos a amostra B e você não pode testar positivo para drogas que aumentam a performance, cara. Você apenas não pode fazer isso. Não é justo. Estou muito chateado com isso", concluiu.

Aos 38 anos de idade, Daniel Cormier só possuía duas derrotas na carreira - as duas para Jon Jones. Com a decisão da Comissão Atlética da Califórnia em considerar 'no contest' (sem resultado, em inglês) o duelo do dia 29 de julho, DC agora possui um cartel com 19 vitórias, uma derrota e uma luta sem resultado.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo