MMA

 Tiago 'Pitbull' rompe silêncio e explica saída do UFC Pittsburgh

Diego Ribas
Imagem: Diego Ribas

Ag. Fight

Ag. Fight

18/09/2017 14h43

 

Escalado para se apresentar no UFC Pittsburgh, evento realizado no último sábado (16), Thiago 'Pitbull' foi retirado do card do evento na semana da  disputa, cenário este que causou dúvidas entre os fãs e gerou questionamentos por parte do rival Mike Perry sobre sua escolha. E, para esclarecer todos os detalhes, o brasileiro rompeu o silêncio e deu sua própria versão através de suas redes sociais.

Em seu relato, Pitbull, ex-desafiante ao cinturão dos meio-médios (77 kg), garantiu que fez o possível para comparecer ao show e seguiu as instruções do setor de viagens do próprio UFC para lidar com a chegada do furacão Irma. No entanto, em último caso ele negou viajar de carro com a família e optou por tentar encontrar um voo ao longo da semana, o que se tornou inviável devido a demanda do aeroporto.

"Esse foi o meu primeiro furacão morando na Florida como marido e pai de família. A segurança da minha família é a minha obrigação, e eles sempre vão ser a minha prioridade. Mesmo assim, eu segui todas as instruções que o time de viajem do UFC me deu, a não ser a opção pegar o carro e dirigir com a minha esposa e o meu filho de 13 meses enquanto o estado da Florida estava em evacuação de emergência. Mesmo assim, tive vários voos que foram cancelados de sexta de manhã a terça-feira de noite", narrou, garantindo que mesmo após a passagem do furacão, ele estava pronto para viajar e competir.

No entanto, os seguidos voos cancelados justamente na semana da luta, período em que o atleta precisa cortar peso para se enquadrar nos limites de sua categoria, exigiram demais do veterano, que optou por não fazer parte do card caso isso interferisse no seu desempenho dentro do cage.

"Depois de passar seis ou sete horas no aeroporto, não tendo certeza se iria conseguir viajar a tempo para a luta, sem eletricidade em casa, dormindo na academia com a minha família e lidando com a morte do meu bulldog de nove anos devido ao furacão, decidi ficar em casa com a família e reconstruir. Foi a decisão correta e não me arrependo", garantiu, antes de prometer aos fãs que sua escolha não atrapalhará sua caminhada no UFC.

"Eu e o UFC estamos em bom termos. Eles entendem e respeitam a minha decisão. Estou no UFC há 12 anos, conheço bem o Sean Selby, ele sabe que eu sempre venho pronto para a guerra. Treinei por 16 semanas, essa luta era para ter acontecido em agosto. Se eu não luto, eu não faço dinheiro. Só quem se prejudica realmente sou eu e a minha família. Estou pronto e vou continuar pronto!".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Na Grade do MMA
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Topo