Esporte

Cyborg desdenha de possível luta com Ronda e chama treinador de "piada"

Reprodução
Imagem: Reprodução

Ag. Fight

Ag. Fight

19/09/2017 13h27

Treinador de Ronda Rousey, Edmond Tarverdyan causou frisson na última segunda-feira ao afirmar que gostaria de ver sua pupila encarar Cris 'Cyborg'. E não demorou nem 24h para que ele tivesse sua resposta. A brasileira campeã peso-pena (66 kg) do UFC não está interessada em enfrentar sua antiga rival e ainda sugeriu que a americana vá para o WWE (uma espécie de telecatch dos EUA).

Em um longo post publicado em sua conta no Instagram, Cyborg fez questão de explicar que acredita estar em um momento absolutamente diferente em sua carreira se comparado ao da americana. Cris afirmou que se Ronda quiser mesmo voltar ao MMA ela deveria encarar a já aposentada Miesha Tate.

"Se a Ronda vai voltar para apenas uma luta, acho que deveria ser contra a Miesha Tate. Quando eu queria lutar com ela era porque ela estava no topo do seu jogo e ela tinha toda a confiança do mundo. Ela não tinha sido nocauteada duas vezes seguidas e algumas pessoas estavam dizendo que ela poderia bater o Floyd Mayweather em uma luta", diz parte da publicação, que no fim provoca.

"Se a Ronda quisesse fazer uma luta pelos fãs, eu estaria disposta a fazer isso, mas acho que poderia acontecer melhor dentro de um ringue do WWE. Para ela, isso faria ela ficar um passo mais próxima de Hollywood e para mim seria mais um desafio empolgante e a chance de testar a minha habilidade atlética. Também penso que essa seria a melhor plataforma para o Edmond, já que ele não é nada mais que uma piada de treinador".

Aos 32 anos, Cris Cyborg possui uma carreira com 18 vitórias, uma derrota e uma luta sem resultado. Veja abaixo o pronunciamento da campeã do UFC na íntegra:

"Ouvi que o treinador da Ronda Rousey falou que ele queria ver ela retornar para mais uma luta... contra mim. Achei que deveria dividir meus pensamentos sobre isso. Se a Ronda vai voltar para apenas uma luta, acho que deveria ser contra a Miesha Tate. Quando eu queria lutar com ela era porque ela estava no topo do seu jogo e ela tinha toda a confiança do mundo. Ela não tinha sido nocauteada duas vezes seguidas e algumas pessoas estavam dizendo que ela poderia bater o Floyd Mayweather em uma luta.
Eu queria muito esse desafio que eu quase me matei tentando fazer o peso mais baixo possível apenas para dar essa luta aos fãs e ela deu toda descula para isso não acontecer.
Ambas agora estamos em diferentes capítulos de nossas carreiras e para mim aquele capítulo está acabado.
Se a Ronda quisesse fazer uma luta pelos fãs, eu estaria disposta a fazer isso, mas acho que poderia acontecer melhor dentro de um ringue do WWE. Para ela, isso faria ela ficar um passo mais próxima de Hollywood e para mim seria mais um desafio empolgante e a chance de testar a minha habilidade atlética. Também penso que essa seria a melhor plataforma para o Edmond, já que ele não é nada mais que uma piada de treinador"

Um vídeo publicado por ufc (@ufc) em Ago 8, 2015 às 9:50 PDT

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo