Topo

Esporte

UFC se posiciona e garante Werdum em trabalho comunitário para comunidade LGBT

Diego Ribas
Imagem: Diego Ribas

Ag. Fight

Ag. Fight

30/09/2017 16h00

Fabrício Werdum ainda está buscando arrumar a confusão em que se envolveu com Tony Ferguson durante um evento organizado pelo UFC em Los Angeles (EUA). Em uma discussão com o americano, o ex-campeão dos pesados fez comentários homofóbicos direcionados ao peso-leve (70 kg) e causou polêmica com a comunidade LGBT. Tanto que o Ultimate teve que intervir.

Em um comunicado enviado ao site 'MMA Fighting', a organização do maior torneio de MMA do mundo se disse "desapontada" com a atitude de Werdum e garantiu que seus comentários não refletem a visão e aquilo que prega o UFC. Além disso, eles também fizeram questão de informar que seu atleta participará de um serviço comunitário com a comunidade LGBT. Confira o comunicado na íntegra:

"A organização do UFC está desapontada com os recentes comentários feitos por Fabrício Werdum em um evento promocional em Los Angeles. A natureza e as implicações destes comentários não refletem a visão do UFC e não serão tolerados, não importa a maneira como eles são usados.

Nós sabemos e apreciamos o fato de que Fabrício se desculpou com a organização e para qualquer um que ele possa ter ofendido com suas palavras. Como atletas de alto nível, modelos e embaixadores globais do esporte de artes marciais mistas, atletas sob contrato do UFC são obrigados a cumprir a Código de Conduta dos Atletas. Fabrício concordou em realizar um trabalho comunitário junto com a comunidade LGBT em Las Vegas, tomando medidas para proporcionar mudanças e causar um impacto direto na comunidade".

Werdum medirá forças contra Derrick Lewis no card principal do UFC 216, marcado para o dia 7 de outubro, em Las Vegas (EUA). Na mesma noite, Tony Ferguson luta com Kevin Lee pelo cinturão interino da divisão dos leves (70 kg).

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte