MMA

Em Vegas para UFC, Werdum relata tensão após ataque: "Poderia ser a gente"

Matthew Stockman/Getty Images
Fabrício Werdum em entrevista concedida antes do UFC 190, no Rio de Janeiro Imagem: Matthew Stockman/Getty Images

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

02/10/2017 16h36

O UFC 216 segue agendado para o próximo sábado (7) e, por isso, alguns lutadores já estão na cidade de Las Vegas. Mas nenhum deles esperava presenciar o maior ataque a tiros da história dos Estados Unidos, que aconteceu na madrugada desta segunda-feira (2) e deixou todos apreensivos. Incluindo o brasileiro Fabrício Werdum, que estava em seu hotel quando os disparos aconteceram.

O ex-campeão peso-pesado só ficou sabendo sobre o que estava acontecendo quando recebeu a mensagem de uma repórter. Depois disso, ele passou a procurar notícias e descobriu a dimensão do ataque. De acordo com a polícia, Stephen Paddock, de 64 anos, atirou em direção a um festival de música country que acontecia na cidade, deixando pelo menos 58 mortos e mais de 500 feridos. Em entrevista exclusiva à Ag. Fight, Werdum contou como passou esses momentos de tensão.

"Quando aconteceu o ocorrido ontem, eu estava aqui no hotel, na recepção. Fiquei sabendo através de uma jornalista que me mandou mensagem: 'Werdum, cuidado aí que está tendo um ataque terrorista'. Foi quando eu me assustei, começamos a ver as notícias e as imagens", lembrou o lutador.

"Subimos para o quarto, porque não sabíamos como estava sendo. Poderia ser um grupo, ter ataque em vários hotéis, podia ter bomba também. Então, a gente preferiu subir para ficar a salvo, porque a gente nunca sabe o que pode acontecer. A gente nunca espera que vai acontecer com a gente ou próximo da gente. Foi bem triste pelo ocorrido. Em nenhum momento eu pensei no evento, no UFC. Eu não acredito que o evento seja cancelado não. Não tem como acontecer isso, se não tem de cancelar tudo. Mas foi bem chocante, bem triste e podia acontecer com a gente. A gente podia estar na rua, dando uma volta, ainda bem que a gente estava no hotel. Graças a Deus não aconteceu nada", afirmou.

Além do brasileiro que lutará pela categoria peso-pesado no card principal, a edição número 216 do evento, terá duas disputas pelo cinturão. Demetrious Johnson fará sua 11ª defesa de título pelos moscas (57 kg) contra Ray Borg. Kevin Lee e Tony Ferguson se enfrentarão para decidir o campeão interino da divisão peso-leve (70 kg).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Na Grade do MMA
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Topo