Esporte

Adaptação e futuro! 'Jacaré' abre o jogo sobre primeiros meses de treinos nos EUA

Diego Ribas
Imagem: Diego Ribas

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

03/10/2017 17h58

Foram oito vitórias consecutivas, uma derrota controversa e mais dois triunfos até que Ronaldo 'Jacaré' sofresse um nocaute contundente. Em abril passado, o capixaba foi superado por Robert Whittaker e se distanciou do cinturão. Além disso, sofrendo com uma lesão, o brasileiro foi obrigado a realizar uma cirurgia no ombro que o mantém afastado dos treinos mais intensos até hoje. E, talvez por isso, o peso-médio (84 kg) decidiu fazer grandes mudanças em sua vida.

Após anos morando no Rio de Janeiro e treinando na academia X-Gym, Jacaré decidiu se mudar com a família para os EUA e, atualmente, está morando na Flórida há cerca de dois meses. Em fase final de recuperação da lesão, o atleta assegura estar se adaptando bem à nova vida e garante que a mudança pode ser definitiva. Ao mesmo tempo, o brasileiro já mira o seu retorno ao octógono e tem na cabeça os possíveis adversários.

"Acredito que eu posso pegar o Romero, o Rockhold ou o Weidman no meu retorno. São lutas que fazem sentido. Ou até mesmo  Whittaker, eu dei oportunidade a ele quando todos achavam que eu não deveria. Agora, acho que seria uma boa luta. Eu dei oportunidade a ele, então ele poderia me dar a chance agora", afirmou.

Durante uma conversa por telefone com a reportagem da Ag. Fight, Jacaré falou sobre a sua a adaptação aos EUA, revelou quando e quem pretende enfrentar no retorno ao octógono e comentou sobre a atual situação da categoria dos médios. Confira a entrevista na íntegra a seguir.

Ag. Fight: Como está o seu período de treinamento nos EUA e a recuperação de sua lesão?

Jacaré: Ainda não tive oportunidade de aprender ainda, só fiz alguns movimentos. Já conheci alguns grandes wrestlers e já montei umas plataformas para, provavelmente, fazer meu próximo camp. Mas, eu ainda não estou podendo treinar. É muito triste, eu pensei que ia voltar rápido, mas o Dr. Rickson está me travando. Foi uma cirurgia bastante delicada, então ainda tenho alguns dias para poder voltar a treinar. No final do mês eu já vou poder voltar aos treinos.

Ag. Fight: E a sua adaptação nos EUA, como está?

Jacaré: Minha vida está boa, a família está se adaptando bem. Meus filhos estão gostando, minha esposa e está gostando e eu estou gostando muito de morar aqui. Está sendo bem legal essa experiência. Provavelmente em um futuro próximo pode se tornar definitivo.

Ag. Fight: Se isso se tornar definitivo, como você fará com a parte de treinamentos?

Jacaré: Estou sondando, mas é complicado você procurar um lugar para treinar sem poder fazer todos os movimentos. Mas tem uma academia muito legal aqui, a Fusion X-Cel, tem um treinador que é gente fina demais, e vários casca grossas. Tem all american de wrestling. Então, ali é um lugar legal para treinar.

Ag. Fight: Olhando para trás, você acha que esse é o momento certo ou você deveria ter se mudado antes?

Jacaré: Não, eu tive um tempo muito legal no Brasil. O tempo que eu passei na X-Gym foi muito bom. São pessoas boas, Josuel Distak é um excelente treinador de MMA, o Rogério Camões faz uma parte física muito legal. Mas eu quis mudar um pouco, minha esposa também queria, então resolvemos passar um tempo aqui nos EUA.

Ag. Fight: Falando especificamente de luta, te surpreendeu o Robert Whittaker vencer o Yoel Romero da forma que ele venceu?

Jacaré: Não, mas eu achei que o Romero ia colocar mais ele para baixo. O que acontece hoje em dia é que os atletas estão escolhendo muito as lutas. Por exemplo, se eu não tivesse dado a oportunidade do Whittaker lutar comigo, o que seria da divisão hoje em dia? Se eu não tivesse dado a oportunidade ao Rockhold lá atrás, o que teria sido dele? Então, o que está faltando é galera lutar.

Ag Fight: E como você enxerga a sua categoria no momento? Apesar dessa escolha por parte dos atletas, O Georges St-Pierre está voltando, Luke Rockhold voltou, Robert Whittaker está em grande fase...

Jacaré: Acho que a categoria está legal, só está faltando os campeões lutarem mais vezes e aceitarem boas lutas. Acredito que eu posso pegar o Romero, o Rockhold ou o Weidman no meu retorno. São lutas que fazem sentido. Ou até mesmo o Whittaker, eu dei oportunidade a ele quando todos achavam que eu não deveria. Agora, acho que seria uma boa luta. Eu dei oportunidade a ele, então ele poderia me dar a chance agora.

Ag. Fight: Georges St-Pierre vs. Michael Bisping, independente de quem vencer, o campeão enfrentará os tops da divisão?

Jacaré: Eu acredito que se for o St-Pierre, acredito que ele defenda sim. Mas o Bisping eu não acho não. Ele é o campeão mas ainda não enfrentou um top da divisão dos médios. É lamentável... mas, tudo bem, também não estou em condições de falar muito (risos), estou vindo de uma derrota.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo