Topo

MMA

Empresário de Werdum rebate Ferguson: "Sinal de insegurança"

Diego Ribas
Imagem: Diego Ribas

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

05/10/2017 14h09

 

A semana começou com uma polêmica no mínimo inusitada. O peso-leve (70 kg) americano Tony Ferguson se desentendeu com o brasileiro peso-pesado Fabrício Werdum durante um evento promovido pelo Ultimate antes do UFC 216, que acontecerá neste sábado (7), em Las Vegas (EUA). Os motivos para o entrevero não ficaram tão claros, mas 'El Cucuy' chegou a citar o nome de Ali Abdelaziz, empresário do gaúcho.

A Ag Fight foi atrás do empresário para ouvir sua versão e tentar entender qual seria o motivo do comportamento arredio do americano durante o evento. E, ao menos para Abdelaziz, tudo não passa de uma insegurança de Ferguson, que ainda carregaria resquícios de discussões por conta de Khabib Nurmagomedov, outro atleta que ele agencia e que está e rota de colisão com 'El Cucuy' no octógono.

"Tony Ferguson é uma pessoa confusa. Ele não sabe se é branco, negro, hispânico... Ele é um cara confuso e isso é sinal de insegurança. Ele é um cara inseguro. Deveria enfrentar o Khabib, mas isso não aconteceu. Ele continuou falando com Khabib no Twitter, mas Khabib o ignorou. E eu respondi porque ele estava falando coisas muito loucas. E eu sempre vou ficar 100% com os meus caras", afirmou o empresário.

"Mas no fim das contas nada disso é pessoal. Não tenho nada contra ele pessoalmente. Acho que Kevin Lee vai chutar o traseiro dele no sábado. Ou ele talvez vença, não sei. Mas estou torcendo por Kevin Lee com certeza. Não interessa! Eu tenho um animal treinando na Rússia e ficando pronto para qualquer um desses caras. Já está no peso, ele vai voltar e acabar com esses caras", completou.

Ferguson iria enfrentar Nurmagomedov no UFC 209, em março deste ano, mas o russo passou dias antes do evento e teve que cancelar sua presença - o que irritou o americano. Abdelaziz até demonstrou entender a chateação do atleta, mas previu um futuro nada glorioso para Tony Ferguson.

"Ele tem uma razão para estar chateado, mas, novamente, eu não dou a mínima para o Tony. Ele é um idiota. Ele falou que queria lutar com Fabrício. Fabrício iria matá-lo. Iria colocá-lo no bolso. No fim das contas, isso só faz as pessoas o odiarem ainda mais. Mas depois disso ele vai perder, começar a lutar no Fight Pass e ninguém mais vai ligar para ele. Mas acho que ele é um bom lutador também, tenho que dar algum respeito. Apenas não ligo para ele. Tenho cinco lutadores lutando nesse fim de semana e estou focado neles", encerrou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!