Esporte

Kevin Lee provoca Tony Ferguson e pede por luta longa no UFC 216

Diego Ribas
Imagem: Diego Ribas

Ag. Fight

Ag. Fight

07/10/2017 12h00

Na luta principal do UFC 216, que vale o cinturão interino dos pesos-leves (70 kg), Tony Ferguson enfrentará o azarão Kevin Lee, que já admitiu que pretende levar a disputa para o quinto round. Ignorando as estatísticas que justamente provam que o seu rival costuma se sobressair com o decorrer dos assaltos, o atleta deu de ombros e garantiu que consegue se fortalecer no corner e que é capaz de "dissecar os adversários".

Apesar de apostar nessa possível estratégia para se tornar o campeão interino da sua divisão, Lee terminou suas últimas quatro lutas antes que os juízes precisassem escolher um vencedor. Mesmo assim, ele prometeu que o melhor ainda está guardado para as etapas finais de seus confrontos.

"Eu fui feito para aguentar cinco rounds. Acho que todas as minhas lutas deveriam ser de cinco rounds. Isso porque eu sou um lutador mais inteligente, vou para o corner e eu reflito. Se eu tive um round difícil, me esforço mais no próximo e tento ser inteligente. Quanto mais tempo tenho no corner, mais forte eu fico, e fico mais capaz de dissecar os meus adversários. Você viu que em todas as minhas lutas, depois do primeiro round, eu começo a sentir e ter o meu tempo. Então, quando chega no quarto ou no quinto, é muito fácil", provocou o atleta.

Atual campeão linear da categoria, título conquistado ainda em novembro de 2016, Conor McGregor não defendeu o seu posto e não deve fazê-lo esse ano. Por isso, Lee afirmou que a sua disputa contra Ferguson será a verdadeira luta pelo cinturão dos pesos-leves e menosprezou a atuação do irlandês.

"Esse é o verdadeiro cinturão. Qualquer um que assista esse esporte, qualquer um que seja fã de MMA vai te dizer que essa é a verdadeira disputa pelo título dos leves. Tony e eu somos os que têm mais lutas na divisão, e isso é o certo, eu penso de forma lógica. As pessoas acham que eu falo besteira, mas é só olhar os números. Olhe os números e veja quem deve estar no topo dessa categoria", comentou o americano.

No 'media day' do evento - que aconteceu na última quarta-feira (4) -, Tony Ferguson assustou Dana White ao gritar durante a encarada tradicional. Por sua vez, Lee provocou 'El Cucuy' e o chamou de esquisito, dizendo que não tem paciência para ouvir as entrevistas do adversário.

"Ele é um esquisitão. Ele vem com esse monte de cenários na cabeça dele e eu disse: 'Você tem que parar de fumar o que seja que você esteja fumando, parceiro'. Eu deixo ele fazer o que ele está fazendo. Ele me chama de falso, mas eu o cara é da comissão do México e não consegue falar espanhol. Então, é o que é. Ele é uma pessoa estranha. Eu não tenho muita paciência, você consegue ver isso no meu rosto. Eu fico: 'Cara, do que você está falando? Te fizeram uma pergunta sobre o McGregor', e ele está falando sobre outra coisa. Eu não sei se ele não escuta e simplesmente sai falando. É muito difícil conversar com pessoas idiotas", provocou Lee.

O evento começará às 19h45, no horário de Brasília. Também no card principal, Demetrious Johnson fará sua 11ª luta para manter o cinturão da divisão peso-mosca (57 kg), contra Ray Borg. Caso 'DJ' vença o confronto, ele quebrará o recorde mantido por Anderson Silva de mais defesas de título bem-sucedidas na organização.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo