MMA

Carlos Condit revela motivos que impediram sua aposentadoria do MMA

Diego Ribas
Imagem: Diego Ribas

Ag. Fight

Ag. Fight

10/10/2017 09h00

 

Após a derrota para Demian Maia em agosto de 2016, Carlos Condit decidiu se afastar do esporte. Agora, mais de um ano depois, o americano está escalado para encarar Neil Magny no UFC 219, evento marcado para o próximo dia 30 de dezembro em Las Vegas (EUA). E as razões que motivaram o ex-campeão interino meio-médio (77 kg) a voltar ao octógono vão desde o seu amor pelo MMA até a sua saúde financeira.

Durante uma entrevista no programa 'The MMA Hour' nessa segunda-feira (9), Condit contou que sentiu falta da rotina de treinos e de todo o processo que envolve ser um lutador de artes marciais mistas. Além disso, o americano sugeriu que sustentar a família trabalhando fora do esporte ainda pode estar fora da sua realidade.

"Muitos fatores contribuíram para que eu decidisse voltar. Eu ainda amo lutar, amo treinar, amo todo o processo e os meus companheiros de equipe. E, honestamente, tem uma parcela financeira também. Isso é o que eu sei fazer, não fiz faculdade. Não tenho muitas opções no meu plano B. Preciso alimentar minha família e pagar minhas contas", revelou, antes de apontar que, durante um longo período, permaneceu indeciso com relação ao seu retorno ao esporte.

"Não, honestamente, eu não sabia. Tenho refletido bastante, feito alguns treinos esporádicos na academia para avaliar como estou em relação a outros competidores. Durante muito tempo, não sabia qual seria o meu futuro no esporte", afirmou.

Segundo o meio-médio, um dos motivos que o levaram a se afastar por um tempo do esporte foi a derrota para Demian. De fato, pode-se dizer que aquela foi a pior atuação da carreira do 'Natural Born Killer': acabou finalizado pelo brasileiro com apenas 1m52s de combate.

"Na época, eu fiquei muito desapontado, literalmente me sentindo para baixo. Sou um cara competitivo e senti bem mal após a derrota para o Demian. Em outras derrotas que tive no UFC, eu fui lá, lutei e proporcionei um bom show. Mas, nessa luta eu não consegui fazer isso", analisou.

Ex-campeão meio-médio do extinto evento WEC, Condit chegou a disputar o cinturão do UFC em duas oportunidades. Na primeira, o americano foi superado por Georges St-Pierre nas papeletas dos jurados. Já no seu segundo title-shot, o Natural Born Killer perdeu para Robbie Lawler em uma controversa decisão dos juízes.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Na Grade do MMA
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo