MMA

Masvidal promete usar reality show como inspiração em discurso pós-luta

Matthew Stockman/Getty Images
Jorge Masvidal comemora vitória sobre Donald Cerrone no UFC Denver Imagem: Matthew Stockman/Getty Images

Diego Ribas, em Nova York (EUA)

Ag. Fight

02/11/2017 06h00

"Eu me vejo quebrando a cara dele", foi assim que Jorge Masvidal iniciou sua entrevista se referindo ao rival Stephen Thompson, com quem medirá forças neste sábado (4), no UFC 217, em Nova York (EUA). Confiante como sempre, o lutador parece estar disposto a aderir de vez à nova onda do esporte e, através de declarações fortes, garantir atenção e destaque necessários para furar fila rumo ao cinturão dos meio-médios (77 kg).

Não por acaso, o atleta garantiu, durante conversa com a reportagem da Ag Fight no 'Media Day' na última quarta-feira, que irá se aprofundar no tema e estudar algumas frases de efeito para que, at?o dia da luta,tenha um discurso impactante o suficiente para ser o grande centro das atenções do show agendado para o ginásio Madison Square Garden.

"Eu serei o número um. Depois dessa luta, eu vou lutar pelo cinturão, principalmente pelo discurso pós-luta que eu vou fazer. Ainda não preparei nada, mas vou assistir a muitos 'realities shows' para que eu possa fazer algo realmente nojento, feio, e assustar as pessoa. Vou fazer 'viralizar'. Mas ainda não sei o que será", prometeu, pensando alto.

Curiosamente, o atleta é um dos melhores amigos e parceiro de treino de Colby Covington , americano que venceu Demian Maia no último final de semana e despejou diversas ofensas direcionadas ao povo brasileiro. O exemplo, apesar de não ser criticado por Masvidal, não lhe serve como motivação.

Até porque, como atletas da equipe American Top Team, eles convivem diariamente com diversos brasileiros, desde treinadores, companheiros de academia e líderes do time. Como prova disso, Antônio 'Pezão' e Amanda Nune, veteranos da ATT, se pronunciaram publicamente contra a postura do americano.

"O Colby fez uma demonstração de loucura. Eu vou fazer uma coisa diferente, mas do jeito que eu costumo fazer. Eu só vou dar um show e um belo discurso pós-luta.  O Colby falou coisas sobre o país deles e, no final das contas, eles são lutadores. Não importa se eles são bons, ruins, fracotes, eles são todos lutadores, que vão ter opinião, talvez vão confrontá-lo ou não. Mas o que isso importa? É um esporte individual, quando entramos lá, é apenas um cara entrando. Nem mesmo os meus treinadores podem entrar comigo. Mas as pessoas vão ficar com raiva, tanto faz", relativizou.

Mas, apesar de  aparentemente reconhecer que o amigo cruzou a linha e desrespeitou o Brasil como país, seu discurso encontra sempre uma forma de terminar por minimizar s postura do amigo. Isso porquê, segundo ele, Colby sempre o ajudou quando ele estava na pior.

"Colby é um caso especial, eu me simpatizo com ele porque ele é o meu irmãozinho. Passamos por muitas coisas juntos. Então eu vou apoiá-lo, vou torcer por ele sempre, não importa o que ele faça. Se ele roubar um banco, eu ainda vou estar do lado dele. É o que um bom amigo faz. Ele esteve do meu lado quando eu passei por momentos difíceis, então eu vou estar do lado dele nos momentos bons e ruins. O caso dele é diferente, mas eu não vou falar nada negativo", narrou.

No entanto, se o parceiro de treinos é aliviado em sua análise, os demais competidores dos meio-médios(77 kg) do UFC podem se preparar porque a ideia é causar e provocar ainda mais.

"Para os outros lutadores, que entram na p... de uma loja Gucci, para tirar a p... de uma selfie e conseguir a p... de uma publicidade, e são ninguém... Não conseguem vencer ninguém, e, por isso, precisam de publicidade, porque não conseguem ganhar dos lutadores. Isso é m... Todo mundo tem um canal no Youtube agora, todo mundo tem uma opinião. Você não deveria ser punido porque você falou umas m... idiotas. Tem gente falando umas m... muito maiores, eu quero lutar com fulano ou sicrano. Mas o que você fez pelo esporte? Eu tenho umas 40 lutas, já estive lutando no mundo todo, então aprenda quais são os seus direitos e as suas obrigações. Tem gente me desafiando que tem 10 lutas, 15 lutas, saia da p... da minha frente, cara", finalizou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Ag. Fight
Topo