Topo

MMA

Cody reconhece derrota, mas garante: "Sou melhor e vou provar"

Brandon Magnus/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
TJ Dillashaw exibe cinturão de campeão do UFC Imagem: Brandon Magnus/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Diego Ribas, em Nova York (EUA)

Ag. Fight

05/11/2017 13h29

Mesmo derrotado, Cody Garbrandt não reduziu o seu discurso. Logo após o final do UFC 217, evento realizado no último sábado (4) na cidade de Nova York (EUA), o atleta garantiu que só pensa em retornar ao topo, recuperar o cinturão e provar que é melhor do que TJ Dillashaw, rival para quem seu título dos pesos-galos (61 kg).

Durante conversa com jornalistas ainda no ginásio Madison Square Garden, Cody foi enfático em garantir que, mesmo com a derrota não retira uma palavra do que foi dito nas semanas que antecederam o confronto. Além disso, o atleta da Alpha Male prometeu retornar mais forte e provar, dentro do cage, que é melhor do que TJ.

"Sou um lutador melhor. Ele conseguiu aproveitar um golpe, mas ainda sou melhore e vou mostrar isso na revanche. E estava rápido, ele não me acertou, errou vários golpes e não me derrubou. Acertei ele, machuquei. Ele foi salvo pelo sino e foi apto a se recompor. Eu estava olhando para golpes tentando capitalizar seus erros, mas ele fez isso nessa noite", relativizou.

A disputa equilibrada e que contou com a alternância do domínio da disputa entre os competidores não ajudou, no entanto, para que os atletas passassem a se respeitar mais e, com isso, colocassem um ponto final na rivalidade. Muito pelo contrário. Se depender de Cody, a rivalidade segue a mesma.

"Eu mantenho tudo apenas com respeito, o respeito mais como lutador agora, mas acho que sou melhor e quero a revanche. Fiquei um ano parado, o maior tempo da minha carreira. Ele sempre teve boas habilidades, sempre soube e as respeitei. Mas não o respeito como pessoa, apenas como lutador", finalizou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!