Topo

MMA

Joanna chora ao perder cinturão e pede que não a comparem com Ronda

Diego Ribas/Ag. Fight
A lutadora Joanna Jedrzejczyk chora após perder luta no MMA no sábado (4) Imagem: Diego Ribas/Ag. Fight

Diego Ribas, em Nova York (EUA)

Ag. Fight

05/11/2017 06h00

Grande favorita do UFC 217, evento realizado no último sábado (4) em Nova York (EUA), Joanna Jedrzejczyk não teve chances diante de Rose Namajunas e acabou superada ainda no assalto inicial. Com a marca de seis defesas consecutivas de cinturão, a polonesa estava a um passo de quebrar o recorde de Ronda Rousey, americana que desde que perdeu a invencibilidade pareceu se desencantar com o MMA. E este cenário parece que não agrada a peso-palha (52 kg).

Em conversa com os jornalistas presentes no evento, Joanna não escondeu a emoção e caiu em lágrimas brevemente quando relembrou a perda do título. Ao mesmo tempo em que enxugava as lágrimas, ela prometeu que voltará em breve e que manterá sua postura profissional, sem levar a derrota para o lado emocional.

"Não me compare com Ronda, corte essa besteira, eu não sou emocional. Não é nada personal. Treinei na America Top Team por semanas. Parabéns para a Rose, ela me pegou com um bom golpe e não sei o que houve. É luta, aceitamos o risco", analisou contendo as lágrimas.

Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Rose Namajunas é a nova campeã do peso palha do UFC Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Garantindo que voltará ainda mais forte, aderindo ao discurso padrão de atletas derrotados no octógono, a polonesa também revelou que o resultado negativo irá atrasar sua meta de lutar simultaneamente em duas categorias de peso

"Vou virar a página e olhar para frente, sou profissional. Tenho muitos objetivos e sonhos, tenho focos, quero cinturão de volta. Provavelmente meu objetivo será esse, mas m... acontecem. Foi uma surpresa. Eu queria subir para uma luta apenas depois do TUF , queria ter o cinturão em duas categorias", narrou, antes de pedir que seu tropeço não seja creditado a mais ninguém a não ser ela mesma.

"Não culpem o UFC por isso. Fiz apenas duas aparições na semana, e uma levou duas horas e a outra trinta minutos. Não foi nada de mais. Não coloque isso neles. Foi um erro no trabalho, apenas isso", finalizou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!