Esporte

Americano que venceu no "tapetão" acusa rival de encenação no UFC 217

Diego Ribas, em Nova York (EUA)

Ag. Fight

06/11/2017 13h01

É possível afirmar que o UFC 217, que aconteceu nesse sábado (4), em Nova York (EUA), foi marcado por polêmicas e lutas de tirar o fôlego. O primeiro resultado que deu o que falar foi na segunda luta da noite, entre Curtis Blaydes e o ucraniano Oleksiy Oliynyk. Depois dos momentos de tensão, que antecederam o anúncio oficial, o americano acusou o seu rival de ter encenado para virar o resultado do duelo.

Enquanto o ucraniano estava no chão, na posição de apoio, Blaydes se empolgou e tentou aplicar um chute na direção da cabeça de Oleksiy. Com isso, esse golpe seria considerado irregular e o americano poderia ser desqualificado. Na sequência, o peso-pesado atingido chegou a se levantar e voltou a cair, o que causou a paralisação do combate e a entrada da equipe médica no octógono.

"Eu achei que fosse ser desclassificado. Porque os médicos estavam me olhando, ele estava me olhando. Quando eu olhei bem, ele parecia feliz. Eu pensei: 'Por que ele está feliz?', não fazia sentido. E todo mundo estava me olhando, se perguntando o que talvez eu tivesse errado, talvez eu tivesse acertado, mas não fazia sentido. Só que no replay você pode ver, eu errei (o chute), eu errei claramente", narrou o americano em entrevista para os jornalistas presentes no evento.

Para uma análise minuciosa, a Comissão Atlética de Nova York estudou as imagens de diferentes ângulos e em câmera lenta. A arbitragem, então, concluiu que Blaydes havia errado o golpe e, por isso, não tinha razão para ser desclassificado do combate. Antes do anúncio oficial feito por Bruce Buffer, Oleksiy foi retirado do cage pelos médicos. Por isso, o americano foi declarado o vencedor por nocaute técnico.

"Eu pensei no pior cenário. Achei que estava desqualificado, na minha cabeça eu só pensava: 'Talvez eles acham que ele ganhou, talvez eles acham que eu perdi'. Fiquei muito assustado. Sabia que tinha errado (o chute), é o meu pé. E eu estava me perguntando o porquê de eles terem parado (a luta). Ele fez um ótimo trabalho de encenação, sendo que eu quase não o toquei. Eu não entendi porque ele quis sair do octógono. Eu ouvi que ele era um cara durão, e ele é durão. Ele aguentou uns socos bem fortes. Então eu não sei porque ele desistiu. Talvez eu o tenha acertado mais forte do que eu pensei e ele entrou em uma concussão, eu não sei", explicou Blaydes.

Com o resultado, Blaydes conseguiu sua segunda vitória seguida no UFC. O americano, que tem apenas uma derrota em seu cartel, teve a sua sequência de resultados positivos interrompida por um 'no contest' (sem resultado, em inglês) depois de ter sido flagrado com maconha em seu organismo, em sua primeira luta deste ano.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo