MMA

Repórter do UFC insinua que Jon Jones usou substância para mascarar cocaína

John Locher/AP
Jon Jones em entrevista coletiva no UFC; lutador perdeu título por doping Imagem: John Locher/AP

Ag. Fight

08/11/2017 12h43

Jon Jones testou positivo nos exames de antidoping realizados no UFC 214, que aconteceu em julho passado, em Anaheim (EUA), e aguarda o seu julgamento pela Comissão Atlética da Califórnia. Em meio a tantas polêmicas envolvendo o uso de substâncias ilegais de 'Bones', a defesa do atleta alega que tudo não passou de um suplemento contaminado e espera que isso o livre de uma punição mais severa. E, de acordo com o repórter oficial do UFC, Joe Rogan, o americano de fato foi vítima de contaminação, mas em uma substância usada para mascarar cocaína.

Em seu próprio podcast, Rogan chamou o ex-campeão dos meio-pesados (93 kg) de "o maior f... de todos" e ainda revelou a informação que conseguiu através de uma fonte não divulgada. O repórter explicou que Jones utilizou creatina, uma substância que pode ser usada para esconder cocaína no organismo e que, quando importada da China, pode ser contaminada com Turinabol - esteroides que aumentam o desempenho -, flagrado no organismo do lutador pela USADA (agência americana de antidopagem) no evento que valeu o cinturão da categoria contra Daniel Cormier.

"Quer saber do rumor mais louco que eu já escutei? Eu não posso dizer quem me contou isso. Esse é o mais doido de todos. O que Jon Jones testou positivo demora um tempo para sair do organismo, certo? Você sabe onde mais encontramos isso? Você encontra isso na creatina", revelou o repórter oficial do UFC.

"Quando eles usam creatina, muitas vezes (importada) da China, é contaminada com esteroides. E eles usam a creatina para cortar a cocaína. A creatina é usada para cortar a cocaína, porque se parecem. Então, se ele estava numa festa e disseram: 'Jon, você precisa dar um tapa, isso é muito bom'. Ele respondeu: 'Eu não posso dar positivo para nada'. A pessoa disse: 'É só cocaína, cara, não vai ser detectada'. E ele teve um aniversário dez dias antes da luta".

Caso a informação levantada por Rogan seja confirmada, não seria a primeira vez que 'Bones' está envolvido em um escândalo que envolve cocaína. Em 2014, o atleta foi testado positivo para benzoilecgonina, principal componente da droga, em um exame de antidoping surpresa. Na ocasião, o ex-campeão não foi suspenso, já que fora do período de competição a substância não é proibida.

Em julho de 2016, Jones enfrentou uma punição de um ano pelo uso de anabolizantes. O seu retorno foi justamente contra Daniel Cormier, no UFC 214, quando venceu originalmente por nocaute no terceiro round. Com o resultado positivo no doping, o confronto passou a não ter resultado e o título voltou para as mãos de 'DC'. Devido à reincidência, o atleta pode enfrentar uma suspensão de até quatro anos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Ag. Fight
Redação
Redação
Topo