Esporte

Raphael Assunção pede por trilogia com TJ Dillashaw valendo cinturão

Ag. Fight

Ag. Fight

13/11/2017 13h27

Raphael Assunção esteve no card principal do UFC Norfolk, que aconteceu nesse sábado (11), na cidade da Virgínia (EUA), e conseguiu uma vitória convincente ao nocautear o americano Matthew Lopez. Por isso, o brasileiro pediu por uma oportunidade para lutar pelo cinturão da categoria peso-galo (61 kg), o que seria a sua chance de desempatar o histórico contra o atual campeão, TJ Dillashaw.

O atual número quatro do ranking oficial dos galos do UFC acumulou três vitórias consecutivas, em todas as suas lutas realizadas neste ano. Por isso, o brasileiro garantiu, em entrevista ao site 'MMA Junkie' após a sua vitória, que merece o seu momento de atingir o ponto mais alto da categoria.

"Se você olhar para todo mundo que eu bati, tudo que eu fiz no octógono, se você olhar para a minha história com o TJ Dillashaw, por que não? Eu acho que mereço uma luta pelo título. Minha única derrota na divisão foi para o TJ. Perdi para ele em 2015. Dei a volta por cima, ganhei todas as minhas lutas contra os melhores da categoria. E aqui estou eu. Precisamos fazer a trilogia", pediu o atleta.

Assunção ainda acrescentou que não seria o adversário mais óbvio pelo seu estilo de lutar. O atleta prefere não falar besteiras sobre os seus oponentes e não é do tipo que faz "acrobacias" no octógono. Apesar das suas performances mais "sérias", o lutador acredita que a sua consistência seja suficiente para agendar uma trilogia com Dillashaw.

"Eu não sou o tipo de lutador que chega lá e dá cambalhota e essas coisas. Mas eu sou consistente. Eu vou, bato o peso e faço o meu trabalho. Eu não converso, não faço nada. Eu me divirto e trato as pessoas bem. Sou um lutador de artes marciais e a minha luta pelo título vai chegar", assegurou o brasileiro.

O primeiro confronto entre Assunção e o atual campeão da categoria foi em 2013. Nesse combate, o brasileiro conseguiu uma vitória depois que os juízes laterais decidiram de maneira dividida que o atleta tinha levado a melhor. Três anos depois, na revanche, Dillashaw empatou o histórico entre eles após vencer o duelo por decisão unânime. A última luta do americano foi no UFC 217, quando conquistou o cinturão ao nocautear Cody Garbrandt no segundo assalto.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo