Topo

MMA

UFC diz "coletar informações" e deixa polêmica de Werdum com polícia

Mark Kolbe/Getty Images
Fabricio Werdum acerta Marcin Tybura durante UFC Austrália Imagem: Mark Kolbe/Getty Images

Ag. Fight

19/11/2017 09h00

 

Mais uma grande polêmica envolvendo atletas do UFC deverá passar sem maiores desdobramentos pela maior organização de MMA do mundo. A briga envolvendo Fabrício Werdum e Colby Covington na semana que antecedeu ao evento na Austrália será investigada pela polícia local e o Ultimate não deve intervir.

Foi isso o que deixou transparecer David Shaw, vice-presidente sênior internacional do UFC. Durante entrevista coletiva após o evento, em Sydney, o dirigente foi questionado sobre o assunto e sobre se o Ultimate tomaria alguma atitude em relação ao ocorrido. O representante deixou claro que o posicionamento do torneio será de deixar o caso nas mãos das autoridades australianas.

"Nós continuamos tentando coletar mais informações sobre o que aconteceu. Falamos com o Werdum e sua equipe, falamos com o Colby, falamos com os seguranças do hotel e com a polícia. Ainda não temos como tirar qualquer conclusão, é muito cedo. Mas neste ponto o caso está nas mãos da polícia. Creio que o Werdum terá alguma conversa com eles nas próximas semanas", afirmou Shaw.

O dirigente foi o mesmo que esteve no UFC São Paulo, onde garantiu que o evento iria investigar as ofensas de Covington direcionadas ao país. Na época, depois de ser bastante vaiado no ginásio do Ibirapuera, o americano afirmou que o os brasileiros eram "animais imundos".

Covington foi chamado pelo UFC para ir até a Austrália como atleta convidado. Durante a semana, o americano se envolveu em uma confusão com Werdum no hotel onde os lutadores estavam hospedados e o brasileiro chegou a arremessar um boomerang em sua direção.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!