Topo

MMA

Aldo defende McGregor em polêmica do Bellator: "É um cara emotivo"

Reprodução
Imagem: Reprodução

Ag. Fight

Ag. Fight

20/11/2017 15h21

Após invadir o cage do Bellator 187 no último dia 10 de novembro para comemorar a vitória de um companheiro de treino e terminar envolvido em uma confusão com o árbitro do combate, Conor McGregor recebeu uma série de críticas de diversos atletas. Contudo, surpreendentemente, quem defendeu atitude do irlandês foi ninguém menos que José Aldo, desafeto de The Notorious.

Durante uma conversa com jornalistas nessa segunda-feira (20) na academia Nova União no Rio de Janeiro, Aldo apontou que McGregor é um cara emotivo e esse tipo de comemoração acontece no calor do momento. O brasileiro ainda lembrou que ele mesmo já passou por situações parecidas quando assistia seus companheiros de treino se apresentando.

"Isso faz parte. Ele é um cara emotivo. Quando tem um irlandês no meio eles são bastante calorosos. No próprio TUF quando a gente estava lá ele fez isso e até rasgou a calça. As críticas são injustas. Quantas vezes eu também já fiz isso aqui no Shooto com algum amigo próximo? Isso acontece no calor da emoção", declarou.

Ao ser questionado sobre a ausência de McGregor no MMA, Aldo desviou o assunto, mas deixou claro que, na sua opinião, o irlandês ainda em que defender o seu cinturão para se consagrar no esporte. Além disso, o brasileiro deixou claro que enxerga Tony Ferguson como o futuro campeão linear da divisão dos leves (70 kg).

"Ele tem que fazer essa defesa para, aí sim, ser o campeão. Por enquanto, ele só ganhou o título. Para mim, o Ferguson tem grande possibilidade de ser o campeão no futuro", afirmou.

Inicialmente escalado para enfrentar Ricardo Lamas, Aldo viu a possibilidade de reconquistar o cinturão dos pesos-penas (66 kg) cair no seu colo. Após sofrer uma lesão, Frankie Edgar foi obrigado a se retirar do duelo contra Max Holloway e abriu espaço para que o brasileiro entre no seu lugar e brigue pelo título no UFC 218, evento que está marcado para o próximo dia 2 de dezembro. Motivação não parece faltar para o 'Campeão do Povo'.

"Não muda nada. Quanto mais rápido para mim, melhor. Tinha duas semanas a mais, mas já vinha treinando quatro rounds para lutar três. Acrescentamos mais um e assim o corpo não sofre tanto. Estou muito motivado. Acho que não muda muita coisa e me sinto muito mais preparado do que na outra vez", finalizou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!