Topo

Esporte

Cris Cyborg pensa que se vencer Holm, vai derrotar Ronda "ao mesmo tempo"

Buda Mendes/Getty Images
Imagem: Buda Mendes/Getty Images

Ag. Fight

21/11/2017 16h58

Cris 'Cyborg' se prepara para realizar sua primeira defesa de cinturão no último evento do UFC do ano, a edição 219, que acontecerá em Las Vegas (EUA) no dia 30 de dezembro. Prestes a enfrentar Holly Holm para se manter como campeã da divisão peso-pena (66 kg), a brasileira garantiu que, para ela, uma vitória sobre a americana seria como derrotar Ronda Rousey "ao mesmo tempo".

Afinal, de acordo com a brasileira, se Rousey tivesse vencido Holm em novembro de 2015, seu caminho teria se cruzado com a da judoca. Contudo, a ex-campeã acabou nocauteada e ficou sem o título da categoria peso-galo (61 kg), o que deu início à fase ruim de sua carreira e o seu consequente afastamento midiático.

"Eu acho que se eu lutar com a Holly e a vencer, vou vencer a Ronda ao mesmo tempo. Para mim é uma ótima oportunidade, porque todo mundo que acompanha a minha carreira sabe o quanto eu queria que essa luta acontecesse, e agora eu tenho a oportunidade de lutar com a Holly e acho que isso é uma benção. Se eu a bater, bato a Ronda também. Isso é algo que passa pela minha cabeça", disse a atual campeã.

"A Holly lutou com a Ronda e eu queria que a minha luta com ela acontecesse. Falavam que se a Ronda vencesse a Holly, ela lutaria comigo. Mas ela não venceu. A Holly venceu a Ronda, então se eu vencer a Holly venço as duas, do mesmo jeito, na mesma noite", argumentou a brasileira. As declarações foram feitas durante entrevista ao programa 'MMA Hour'.

AFP PHOTO/Paul CROCK
Ronda Rousey foi nocauteada por Holly Holm em novembro de 2015 Imagem: AFP PHOTO/Paul CROCK

Sem que o evento de final de ano tenha uma luta principal definida, a brasileira defendeu que merece ocupar o destaque da noite, já que os fãs consideram o seu confronto com Holm importante. Além disso, Cyborg defendeu que o estilo de ambas proporcionará um excelente duelo para todos que as assistirem.

"Não tenho certeza se sou o main event, mas acho que sim. Acho que vai ser uma ótima luta, a Holly é uma ótima adversária, porque ela tem um bom jogo. Acho que essa luta é um desafio para mim e que merecemos ser 'main event'. As pessoas querem ver essa luta, estão ansiosos. Mas vamos ver o que o UFC vai fazer", opinou a brasileira.

Cyborg possui um cartel quase impecável como profissional de MMA, a atual campeã do UFC venceu 18 das suas 20 lutas. Sendo que em 16 ocasiões, a brasileira terminou com a sua mão levantada depois de nocautear suas adversárias. A atleta ganhou o cinturão do UFC em julho passado.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte