Topo

Esporte

Cyborg enxerga chance de "vencer Ronda" se derrotar Holly Holm

Ag. Fight

Ag. Fight

26/11/2017 13h20

Aos 32 anos de idade, Cris 'Cyborg' fará uma das lutas mais importantes de sua carreira no dia 30 de dezembro, quando enfrentará Holly Holm no UFC 219, em Las Vegas (EUA). Será a primeira defesa do cinturão feminino dos penas (66 kg) da brasileira que conquistou o título em julho, ao derrotar Tonya Evinger. Mas muito mais do que isso está em jogo para a atleta oriunda de Curitiba.

Durante anos, Cyborg provocou e pediu muito por uma luta com Rounda Rousey, que dominou o MMA feminino em um passado recente. Esse confronto nunca saiu do papel e, na visão da brasileira, Holly Holm foi uma das principais responsáveis. Sendo assim, uma vitória diante da loira pode também significar um triunfo diante de 'Rowdy'.

"Acho que toda luta é um desafio para mim. Eu acho que quando eu lutar com a Holly e vencer, eu vou vencer a Ronda ao mesmo tempo. Todo mundo que segue a minha carreira sabe o quanto eu quis fazer essa luta acontecer e não aconteceu. Se eu bater a Holly, vou bater a Ronda no mesmo dia. Sinto isso porque a Holly lutou com a Ronda e quando essa luta aconteceu, Dana disse que se a Ronda batesse a Holly, a próxima luta dela seria com a Cyborg, mas Holly parou a Ronda antes. Basta as pessoas pensarem sobre isso. Simples", afirmou a campeã ao programa 'MMA Hour'.

Ex-campeã mundial de boxe, Holly Holm com certeza será uma das adversárias mais qualificadas que Cyborg já enfrentou em sua carreira. Mas as características da ex-pugilista não assustam a campeã. Cris confia que golpe forte como o dela a americana nunca sentiu na vida.

"Acho que será uma luta muito boa, mas acho que ela já lutou muitas lutas de boxe e já levou muitos socos. Quando eu for lutar com ela, ela vai sentir a diferença do meu soco", garantiu.

Holly Holm foi a primeira atleta do mundo a vencer Ronda Rousey no MMA. Ela nocauteou a compatriota em novembro de 2015, se tornando campeã feminina dos galos (61 kg). Seu objetivo agora é se tornar a primeira mulher da história a ser campeã em duas categorias diferentes no UFC.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte