Topo

Esporte

Comentarista do UFC critica escalação de Bisping para lutar em Xangai

Ag. Fight

Ag. Fight

27/11/2017 11h46

Michael Bisping foi finalizado por Georges St-Pierre no UFC 217, que aconteceu no dia 4 de novembro, e se colocou à disposição da maior organização de MMA do mundo para substituir Anderson Silva no evento marcado para Xangai (China) apenas três semanas depois. O Ultimate aceitou a oferta do inglês e o escalou para a luta principal desse sábado (25), o que resultou no ex-campeão dos médios (84 kg) nocauteado ainda no primeiro round. Para o comentarista oficial da organização, Joe Rogan, colocar 'The Count' no show "não foi uma decisão inteligente".

Em entrevista ao podcast 'JRE MMA Show', Rogan afirmou que a luta contra 'GSP', em Nova York, foi brutal. Por isso, nenhum atleta deveria ser submetido a outra atuação poucas semanas depois, especialmente contra Kelvim Gastelum, que está em ascensão na categoria.

"Eu não acho que você deve ser autorizado a lutar três semanas depois que você tem uma luta brutal como aconteceu entre Michael Bisping e GSP. Ele ficou inconsciente e então três semanas depois ele faz um retorno perigoso contra Kelvin Gastelum? Kelvin é uma fera. Ele tem um boxe traiçoeiro e é isso que ele mostrou nessa luta. Ele o atingiu com um jab limpo e uma mão direita na sequência. Esse garoto é fogo. Ele está em outro nível", argumentou o comentarista do UFC.

A ideia de subir novamente ao octógono partiu do próprio Bisping, que falou com Dana White, presidente do UFC, e sugeriu substituir Anderson Silva, flagrado novamente no doping. Rogan explicou que o ex-campeão dos médios agirá da mesma maneira se tiver uma nova oportunidade e, por isso, cabe ao UFC proteger o atleta de si mesmo.

"Você precisa proteger o lutador dele mesmo. Você não pode deixar um cara lutar três semanas depois de uma luta brutal como aquela. Não faz o menor sentido. Eu não acho que seja uma decisão inteligente. Eu entendo que o UFC precisou de um substituto para Anderson Silva, que testou positivo para esteroides, e que eles não queriam perder a luta principal de Xangai. Acabou se tornando uma luta ainda maior, quando você escala o ex-campeão dos médios logo depois da sua derrota", opinou Rogan.

"Eu sei que o Bisping queria isso e sei que ele provavelmente faria isso de novo. Se você pedir para o Bisping lutar em algumas semanas, ele provavelmente vai aceitar de novo. Alguém falou sobre ele lutar na Inglaterra, em março. Não é tão maluco, mas ainda é maluco. Estamos praticamente em dezembro".

Com o resultado, o inglês acumulou duas derrotas consecutivas em suas últimas lutas. Aos 38 anos, o ex-campeão dos médios revelou planos para sua aposentadoria e já garantiu que gostaria de subir pela última vez no octógono no evento que acontecerá em Londres, em março. Ainda não há qualquer confirmação sobre esse card.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte