Topo

Esporte

Cormier revela esperança em inocência de Oezdemir e aguarda por luta

Ag. Fight

Ag. Fight

27/11/2017 13h59

Daniel Cormier esperava defender o seu cinturão dos meio-pesados (93 kg) contra Volkan Oezdemir, mas uma polêmica envolvendo o seu rival poderia frustrar esses planos. Isso porque o suíço foi preso no último dia 18 por ter nocauteado um homem em uma briga de bar, em agosto. Mesmo solto após pagar  fiança, o lutador precisará responder a um processo para provar a sua inocência. Contudo, o atual campeão da categoria revelou confiança de que a situação se resolverá e a luta acontecerá conforme o previsto.

A defesa de Oezdemir garante que toda a situação não passou de um mal-entendido e que o lutador não é o agressor. Além disso, as suas ações podem ser justificadas pela lei da Flórida (EUA), onde tudo aconteceu. Por isso, 'DC' revelou, em entrevista ao podcast 'Talk and Talker', que espera que o suíço consiga provar que lutou para se defender, dessa maneira o combate pelo cinturão poderá ser mantido.

"Eu acredito que a luta ainda vai acontecer. Pelo meu entendimento, ele estava se defendendo. Se esses caras estavam fazendo qualquer coisa, pode ser provado que foi autodefesa, você tem o direito de se defender. Então, se ele estava se defendendo, a luta ainda vai acontecer. Espero que aconteça conforme a programação", opinou o campeão dos meio-pesados.

"Mas se não for assim, tem uma lata cheia de minhocas. Mas eu acho que isso vai se resolver. Se foi agressão, ele está f***. Se for agressão, ele está acabado. Não tem perguntas, não tem defesa. Se você bate em uma mulher, você está acabado. Mas vamos ver".

Sobre o caso, o UFC garantiu que está investigando o ocorrido e que não irá tomar nenhuma decisão sem que toda a situação seja esclarecida. O confronto estava previsto para acontecer em janeiro, no evento de número 220, em Boston (EUA).

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte