MMA

José Aldo revela desejo de quebrar recorde e mira trilogia com Max Holloway

Buda Mendes/Getty Images
José Aldo enfrentará Max Holloway neste fim de semana Imagem: Buda Mendes/Getty Images

Ag. Fight

Ag. Fight

30/11/2017 14h07

 

José Aldo terá a oportunidade de escrever o seu nome na história do MMA mais uma vez. Caso vença Max Holloway no UFC 218 - evento que acontecerá neste sábado (2), em Detroit -, o brasileiro conquistará o cinturão dos pesos-penas (66 kg) pela terceira vez em sua carreira e se igualará a Randy Couture, único lutador que conquistou anotou tal feito em uma mesma divisão.

Aos 31 anos, o brasileiro mantém o seu foco na vitória para, então, recuperar o seu posto como campeão da categoria que dominou por dez anos. Em conversa com os jornalistas após o treino aberto na última quarta-feira, Aldo garantiu que a sua maior motivação para o seu segundo encontro com Holloway está na possibilidade de consagrar mais um recorde em sua carreira.

"Eu estou em busca de cravar o meu nome na história, então é isso que me motiva ainda mais, estar atrás desse título. E o que eu quero é não só perder mais ele, mas também me aposentar sendo o campeão", prometeu o lutador, em relato ao site MMA Junkie.

Este será o segundo encontro entre os atletas. Em junho passado, Aldo esteve frente a frente com o americano no octógono para unificar o cinturão da categoria, mas acabou nocauteado no terceiro round. O brasileiro explicou que aprendeu com os seus erros e revelou que mira uma trilogia com Holloway no futuro.

"Eu vinha dominando a luta, tentei mudar um pouco a estratégia e não fui feliz. Ele teve a oportunidade dele e venceu a luta. Mas a gente já aprendeu com os erros para que isso não se repita. Uma trilogia é provável. Tem que ver da maneira que vai ser a luta, estou bem focado, sabendo que eu vou vencer. Estou visualizando a vitória, mas aí vou deixar na mão do Dana , que vai decidir qual será o futuro. Porque eu vou tacar um pouco de lenha nesse fogo, então pode sim, no futuro, ter essa terceira luta", revelou o brasileiro.

No UFC desde 2011, Aldo só foi derrotado apenas por Conor McGregor e Max Holloway na maior organização de MMA do mundo, perdendo o cinturão em ambos os confrontos. Antes do seu primeiro resultado negativo no octógono, o ex-campeão havia sido bem-sucedido em sete defesas de título.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
UOL Esporte - MMA
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo