Topo

Esporte

Dana White sai em defesa de José Aldo: "Não tem mais nada a provar"

Ag. Fight

04/12/2017 11h18

José Aldo teve mais uma oportunidade de escrever o seu nome na história do MMA. Caso vencesse Max Holloway na luta principal do UFC 218, que aconteceu nesse sábado (2), em Detroit (EUA), o brasileiro seria o segundo lutador a conquistar o cinturão de uma mesma categoria pela terceira vez. Contudo, o ex-campeão dos penas (66 kg) acabou nocauteado pelo seu oponente e viu a possibilidade de voltar a ter o título da sua divisão mais distante. Apesar dessa derrota, Dana White garantiu que o atleta "não tem mais nada a provar".

O brasileiro não deve receber uma nova chance para reconquistar o cinturão em breve, por isso, alguns jornalistas presentes na coletiva após o evento levantaram a possibilidade do ex-campeão mudar para a divisão peso-leve (70 kg), atualmente liderada por Conor McGregor. Mas White garantiu que essa decisão deve ser tomada pelo lutador e sua família. Já que, para o presidente do UFC, Aldo é uma lenda e já fez muito pelo esporte.

"José Aldo é um dos maiores campeões mundiais, ele é uma lenda. Ele não tem nada mais a provar. Acho que é um daqueles casos que ele precisa parar e conversar com a sua família para decidir o que ele quer fazer a seguir. Ele já ganhou muito dinheiro", opinou o cartola.

A primeira luta do brasileiro no UFC foi em 2011, quando conquistou o cinturão da sua categoria. Até enfrentar McGregor, em dezembro de 2015, Aldo era invicto no octógono e havia defendido o título em seis oportunidades. Em julho de 2016, o atleta voltou a se tornar o campeão dos penas, mas acabou sendo derrotado pela primeira vez por Holloway no Rio de Janeiro.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte