Esporte

Oezdemir garante que investigação policial não afetará desempenho no UFC 220

Ag. Fight

Ag. Fight

05/12/2017 13h14

Mesmo depois de ser preso por agressão, Volkan Oezdemir deve lutar pelo título dos meio-pesados (93 kg) contra Daniel Cormier no UFC 220, que acontecerá no próximo dia 20 de janeiro, em Boston (EUA). O presidente do torneio, Dana White, garantiu que o suíço estará na luta principal do evento mesmo com as acusações e, por isso, o atleta se prepara para a sua primeira tentativa de conquistar o cinturão.

O suíço responde a um processo de agressão que aconteceu em agosto passado, na Flórida (EUA). De acordo com a suposta vítima, Oezdemir o nocauteou durante uma briga do lado de fora de um bar. Contudo, em entrevista ao programa 'MMA Hour', o lutador se mostrou confiante em relação à sua defesa e garantiu que a situação será esclarecida pela sua equipe.

"Eu tenho um ótimo time comigo. Acredite, tudo vai se resolver. Não sei os detalhes, como vai acontecer. Mas vou lutar e vou me tornar o campeão. Eu só tenho um objetivo na minha mente. O que quer que possa acontecer não me incomoda. Agora eu só penso na minha luta pelo título e na minha pesagem em janeiro. E é isso. Estou muito focado nisso e mantenho esses problemas fora da minha cabeça", assegurou o desafiante.

Orientado pelo seu advogado a não falar sobre o assunto, Oezdemir afirmou que esse processo só veio à tona pelo fato de estar prestes a realizar a luta mais importante de sua carreira e por se tratar de uma disputa por cinturão da maior organização de MMA do mundo. Mesmo com as investigações ainda em curso, o suíço garantiu que está focado no seu adversário de janeiro.

"Infelizmente não posso falar sobre isso por causa das investigações. Meu advogado me aconselhou a não falar sobre isso. É o trabalho dele. O meu trabalho é lutar e estar pronto para a luta. E acho que vou fazer um excelente trabalho, porque estou me sentindo ótimo. Estou pronto para lutar. Dia 20 de janeiro vai ser incrível. Não vou falar nada, mas é uma possibilidade isso ter acontecido por causa da minha luta pelo cinturão. Estou pensando positivo e é isso que importa", comentou o atleta.

O suíço foi preso em novembro devido às acusações e precisou desembolsar uma fiança de 10 mil dólares (aproximadamente R$ 32 mil) para responder ao processo em liberdade. De acordo com a suposta vítima, Oezdemir agrediu duas pessoas naquela noite, mas só irá responder pela investigação de uma. Isso porque o outro envolvido não prestou queixas e nem colaborou com a polícia.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo