Topo

MMA

Georges St-Pierre alega problema de saúde e abandona cinturão do UFC

AP Photo/Frank Franklin II
Imagem: AP Photo/Frank Franklin II

Ag. Fight

08/12/2017 01h25

Georges St-Pierre não teve vida longa entre os pesos-médios (84 kg) do UFC. Pouco mais de um mês depois de finalizar Michael Bisping e se tornar campeão da categoria, o canadense anunciou que não irá defender seu posto e que a partir desta quinta-feira (7) o título ficaria vago.

Por pouco tempo, já que o UFC rapidamente coroou o australiano Robert Whittaker como o novo dono do posto. Ex-campeão interino dos médios, o jovem de 26 anos fará sua primeira defesa de cinturão contra o ex-campeão Luke Rockhold na luta principal do evento de número 221, agendado para o dia 10 de fevereiro.

"Minha luta no UFC 217 foi uma das melhores noites da minha vida, mas sei que preciso de um tempo para focar na minha saúde. Por respeito aos atletas e ao esporte, não quero parar a divisão. Estou deixando meu título vago e quando estiver saudável vou trabalhar com o UFC para saber qual o próximo passo da minha carreira", declarou GSP em comunicado oficial divulgado no site do evento.

Nos últimos dias, GSP confirmou a declaração de Dana White e revelou ao público que sofria de colite, uma úlcera no cólon que quase o havia tirado da luta contra Michael Bisping, realizada no dia 4 de novembro, em Nova York (EUA).

Ex-campeão dos meio-médios (77 kg), o canadense retornou ao octógono na ocasião após quatro anos longe do MMA. Desde então, rumores sobre uma possível volta do atleta tomavam conta sistematicamente do noticiário do esporte. Cenário que deve se repetir no momento uma vez, afastado por motivos de saúde, a possibilidade dele retornar à sua divisão de origem ou até mesmo de descer para os leves (70 kg) fica em aberto.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!