Topo

Esporte

Marlon Moraes projeta luta com top 5 e se coloca à disposição do UFC Belém

Marcel Alcântara, em São Paulo (SP)

Ag. Fight

13/12/2017 12h29

Marlon Moraes foi o autor de um dos nocautes mais marcantes da temporada 2017 do MMA internacional. Diante de Aljamain Sterling em uma das lutas do card principal do UFC Fresno, no último sábado, o brasileiro encaixou uma joelhada brutal ainda no primeiro round e saiu para comemorar a sua segunda vitória dentro do Ultimate.

Feliz com a apresentação de gala que rendeu até um bônus extra de 50 mil dólares (cerca de R$ 165 mil), Marlon não quer saber de descanso. Mesmo tendo aceitado este confronto com pouco menos de um mês para se preparar, o ex-campeão do WSOF chegou até a brincar com a possibilidade de lutar no UFC Belém, evento marcado para o dia 3 de fevereiro.

"Esse é o Marlon Moraes, espero melhorar a cada dia de treino e voltar o mais rápido possível com uma grande performance. Não sei dizer não para lutas, por isso espero que não me ofereçam para atuar em Belém (risos)", afirmou o atleta oriundo de Nova Friburgo em conversa com a Ag. Fight.

Mas a vitória em Fresno não trouxe apenas momentos de alegria para o brasileiro. Isso porque o nocaute aplicado em Sterling foi tão forte que o oponente teve que deixar o octógono na maca. Marlon explicou o movimento que o fez vencer o duelo e relembrou os momentos de tensão vividos a partir dali, mas garantiu que conversou com o americano após a luta.

"Foi um chute trocado de esquerda. Queria ir na cabeça, mas ele abaixou e pegou a joelhada de encontro, Meu treinador Ricardo Allmeida sempre fala comigo desse chute que o Gomi acertou no Ralph Gracie. A gente treina e fui feliz em jogar o chute e pegar com o joelho de encontro. A gente fica receoso, porque meu objetivo é vencer a luta e não mandar o cara para o hospital. Mas esse é o esporte que escolhemos e meu adversário podia ter feito aquilo comigo, então é bola para frente. Falei com ele e felizmente ele tá bem. Ele é um grande atleta e vai voltar com certeza", disse o brasileiro.

Voltando a pensar no futuro, Marlon Moraes refletiu sobre possíveis rivais que possam a cruzar o seu caminho. Atual número sete da divisão dos galos (61 kg), o brasileiro mira algum atleta top 5, mas já tem dois nomes em sua cabeça.

"Quero descansar, mas em breve voltar. Meu adversário tem que ser alguém do topo e acho que sairá da luta dos duríssimos John Lineker e Jimmie Rivera".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte