Esporte

Erick Silva afasta pressão por vitória e revela "ajuda" de filho para UFC Canadá

Lais Rechenioti, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

14/12/2017 12h50

Prestes a voltar ao octógono no UFC Canadá, neste sábado (16), na cidade de Winnipeg, Erick Silva precisa reencontrar o caminho das vitórias na maior organização de MMA do mundo. Apesar da má fase, o brasileiro revelou que não sente a pressão para obter o resultado positivo e muito menos a obrigação em terminar o confronto com o seu braço levantando. Para o seu próximo compromisso, o lutador confia no camp que realizou nos meses que antecederam este combate e no seu treinamento especializado.

Com três derrotas em suas últimas quatro lutas, Erick garantiu que não se preocupa com os seus resultados passados antes de uma luta. O brasileiro explicou, em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, que se preparou com atletas de todo o Brasil que possuem estilos parecidos ao do seu próximo adversário, o canadense Jordan Mein, e que acredita que isso será o suficiente para sair com o braço levantado.

"Na verdade, obrigado (a vencer) ninguém é. Todo atleta almeja vitória independente se você vem de derrota ou de vitória. O atleta que vem de vitória quer ganhar para se manter ali com as vitórias. E quem vem de derrota quer ganhar para poder dar a volta por cima. Então, não é diferente comigo. Independente se eu estou vindo de vitória ou derrota, treinei muito para a minha próxima luta. Estou focado para a minha próxima luta e tenho certeza que vou sair com a vitória. A gente treinou muito para isso, me dediquei bastante nos treinos", garantiu o lutador.

"E no sábado, eu vou poder mostrar isso para todo mundo, que o camp foi incrível. Porque o meu camp foi muito bom, nós contamos com a ajuda de vários atletas do Brasil inteiro. Eu estou muito feliz. Acho que o que mais importa para mim é eu estar lutando na organização. Não tenho preocupação nenhuma em ir lá e ter que ganhar, não sinto essa pressão. Trouxe atletas que são muito próximos do meu adversário, que tem o mesmo estilo que ele, tem a mesma característica. E tenho certeza que vou poder demonstrar que eles puderam me colocar em situações bastante difíceis, para que eu possa chegar e não encontrar nenhuma surpresa na luta. Na hora da luta, vou estar muito tranquilo. No domingo, quando acabar tudo isso, a gente vai poder comemorar muito a vitória que vai acontecer".

Curiosamente, ao mesmo tempo que sofre com a fase ruim profissionalmente, o brasileiro está no melhor momento de sua vida. O lutador montou a sua própria academia no Espírito Santo - depois de morar sete anos no Rio de Janeiro - para se tornar mais presente na vida do seu filho, de 7 anos. Por isso, para a preparação para o seu duelo no UFC Canadá, Erick pôde contar com um novo "treinador" de peso, que o orienta e pede golpes específicos.

"Acho que eu treinando todos os dias e o meu filho estar comigo nos treinos todos os dias, isso não tem preço. Então, consegui montar uma rotina de treinamento que conseguisse conciliar com a rotina do meu filho. Acho que estar com ele todo dia nessa parte da tarde, é um ótimo momento para ele estar me acompanhar no meu trabalho, porque, querendo ou não, levá-lo para a academia para ele acompanhar o meu treino, é levá-lo para o meu trabalho", contou o capixaba.

"E o que mais me motiva nele é que ultimamente, ele vem gostando disso. Toda hora ele me fala: 'Pai, faz aquele golpe. Pai, você poderia fazer aquele chute', e isso me deixa orgulhoso. Porque nunca cobrei isso dele, nunca falei: 'Filho, você vai ter que treinar'. É uma coisa que ele mesmo, por vontade própria, que vem querendo isso. Então, isso me deixa muito feliz, ver que está tendo esse interesse. Acho que ele está muito mais apegado a mim também".

 

Atleta do UFC desde 2011 e cotado como uma "promessa brasileira" ao ser contratado, Erick Silva ainda não conseguiu engatar uma boa sequência de vitórias na maior organização de MMA do mundo. Grande parte das suas derrotas como profissional aconteceram no octógono, onde teve sete revezes. Como atleta profissional, o capixaba detém 19 triunfos, oito derrotas e uma luta sem resultado.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo