Topo

Esporte

Treinador de José Aldo é acusado de agredir noiva e é desligado de equipe

Ag. Fight

Ag. Fight

15/12/2017 10h35

O lutador de MMA Marlon Sandro, um dos principais expoentes da academia Nova União e treinador de José Aldo, não faz mais parte da equipe de André Pederneiras. Na madrugada de quinta-feira (14), o atleta foi acusado de agredir a noiva Tayssa Madeira e, após relatos e fotos da violência se espalharem nas redes sociais, o peso-pena (66 kg) foi desligado da equipe.

De acordo com os relatos, a agressão aconteceu após uma discussão quando voltavam do jogo do Flamengo. Após o desentendimento, o lutador teria apagado a noiva com um mata-leão e, posteriormente, a agredido com socos e pontapés. Ao saber do incidente, amigas de Tayssa começaram uma campanha nas redes sociais para denunciar o atleta.

Fotos da noiva de Marlon Sandro com o olho roxo também estão sendo divulgadas. De acordo com informações do portal 'Combate', Tayssa chegou a procurar a polícia, mas não conseguiu realizar o boletim de ocorrência e foi aconselhada a simplesmente ir ao hospital.

Ainda segundo a publicação, Dedé enviou um comunicado informando que, em função do incidente, Marlon não faz mais parte da Nova União: "Fui pego de surpresa na noite dessa quinta com as fotos circulando na Internet. Não conseguimos ainda contato com o Marlon, mas devido à gravidade dos fatos, a Nova União comunica o desligamento imediato do atleta Marlon Sandro da equipe".

Ex-campeão do Sengoku e do Pancrase, Marlon esteve no córner de Aldo em diversas de suas lutas. Aos 40 anos de idade, o atleta coleciona na carreira um cartel com 28 vitórias, sete derrotas e dois empates.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte