MMA

Lyoto Machida promete usar UFC Belém para "provar que ainda está vivo"

Alex Trautwig/Getty Images
Lyoto Machida Imagem: Alex Trautwig/Getty Images

Ag. Fight

23/12/2017 11h04

 

Lyoto Machida se prepara para retornar ao octógono na luta principal do UFC Belém, marcado para o próximo dia 3 de fevereiro, contra Eryk Anders, pela divisão peso-médio (84 kg). Com três derrotas consecutivas - sendo a mais recente em outubro, em São Paulo -, o brasileiro se sente obrigado a ter performances convincentes antes que possa escolher os seus próprios confrontos na maior organização de MMA do mundo.

Em entrevista ao site "MMA Fighting", o lutador brasileiro contou que não procurou o Ultimate assim que o evento em Belém foi anunciado, mesmo com o desejo de lutar na cidade em que cresceu. Mesmo assim, quando a luta lhe foi oferecida, Machida afirmou ter aceitado prontamente o desafio para mostrar aos fãs do esporte o que ainda é capaz de fazer, aos 39 anos.

"Desde o começo, quando eles anunciaram o UFC Belém, eu estava interessado em estar lá. Mas no início das negociações, todos estavam falando do 'Jacaré' contra o Derek Brunson e não quis mencionar o meu nome, porque respeito muito o UFC. Então, me mantive um pouco de fora, cauteloso, mas quando o UFC me pediu para lutar, eu disse: 'Tudo bem, quero lutar em Belém'. E então, eles começaram a me dar nomes e nós acabamos com o Eryk Anders. O fato de ser em Belém foi a razão principal para aceitar essa luta e acredito que Belém é uma grande cidade agora, porque eu cresci lá. Tenho muitos amigos, tenho família lá. Então acho que é uma grande oportunidade de mostrar para todo mundo que eu ainda estou vivo", explicou o atleta.

A sua última vez no octógono foi em outubro passado, quando o brasileiro foi nocauteado na luta principal do UFC São Paulo por Derek Brunson, depois de cumprir suspensão por doping. Mesmo reconhecendo que o intervalo entre os eventos é pequeno, Machida garantiu que vai aceitar qualquer luta que se sentir pronto para fazer e que não se sente em uma posição de escolha dentro do Ultimate.

"Penso que sou um lutador profissional, então tenho que provar para mim mesmo toda vez. Tenho muitos fãs, todo mundo me pede para lutar o máximo que puder. Então se eu me sentir bem, se me sentir pronto, posso lutar. Não importa se são dois meses depois, um mês depois de eu ter lutado. Preciso ter um tempo para preparar a estratégia para a minha luta e entrar em forma. A questão é: estou em uma posição agora que não posso escolher. Assim que o UFC disser que tenho que lutar, então preciso lutar. Não importa quem é o meu adversário, preciso lutar. O que eu sei é que tenho que ter uma performance incrível para voltar a ser um destaque no UFC. Só então, poderei buscar uma luta pelo título", assegurou o lutador.

Profissional desde 2003, Machida acumula 22 vitórias em suas 30 lutas. Ainda na divisão peso meio-pesado (93 kg), o brasileiro conquistou o cinturão da categoria em 2009. Em 2015, depois de ter sido testado positivo em um exame de doping, o atleta precisou cumprir suspensão de um ano e meio antes que pudesse voltar a subir ao octógono.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
UOL Esporte - MMA
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo