Topo

MMA

McGregor descarta aposentadoria e diz que luta "por amor"

Getty Images
Imagem: Getty Images

Ag. Fight

23/12/2017 12h45

 

Conor McGregor não sobe ao octógono desde novembro de 2016, quando conquistou o cinturão dos leves (70 kg). Depois disso, o irlandês se aventurou nos ringues pela primeira vez profissionalmente e enfrentou Floyd Mayweather em uma superluta de boxe, em agosto passado. Sem previsão de quando voltará a atuar no mundo das artes marciais e com propostas para voltar a atuar como pugilista, mesmo tendo ganhado centenas de milhões de dólares após sua última apresentação, o campeão do UFC garantiu que ainda não está pronto para pendurar as luvas.

Não há nenhuma confirmação de quando o campeão linear dos leves voltará a ser visto em uma luta pelo Ultimate, no entanto o 'Notorious' prometeu, em entrevista ao site 'Sky Sports', que só estará pronto para parar de lutar quando não estiver mais saudável. Além disso, o irlandês assegurou que não tem necessidade de fazer isso por dinheiro, mas sim por amor ao MMA.

"Só penso em parar quando estiver em um ponto com muitas lesões. Quantas lesões eu já sofri? Como está o meu cérebro? Como está a minha saúde mental? Como está o meu corpo? Como está o meu treinamento? A minha preparação? O quanto eu ainda quero isso? É assim que eu calibro o quanto ainda posso fazer isso e ainda tem muito disso em mim. Não é necessariamente uma questão de dinheiro para mim", assegurou o campeão.

"Tenho paixão em lutar. Lutar é o que eu amo fazer. Vou continuar fazendo isso enquanto eu estiver saudável e com condições de fazer o trabalho que eu preciso fazer. Mas não sou burro. Não vou notar coisas em mim e continuar fazendo isso, como outros já fizeram. É um negócio perigoso e duro, e eu sei disso. Por sorte, estou em uma posição de grande fortuna. Não preciso fazer isso. Faço isso porque amo. Vou tomar essa decisão quando for preciso", concluiu.

Na superluta 'May x Mac', McGregor começou bem nos três primeiros rounds, mas acabou nocauteado no décimo assalto. Antes disso, o irlandês se tornou o único atleta do UFC a conquistar dois cinturões de categorias diferentes ao mesmo tempo, pelas divisões peso-pena (66 kg) e peso-leve.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!