Topo

MMA

Confiante, Holly Holm diz que dará revanche a Cyborg caso vença no UFC 219

AFP PHOTO / ROSLAN RAHMAN
Holly Holm acerta chute no rosto de Bethe Correia Imagem: AFP PHOTO / ROSLAN RAHMAN

Ag. Fight

24/12/2017 12h25

 

Holly Holm subirá ao octógono para enfrentar mais uma grande adversária em sua carreira. No último evento do ano, a lutadora irá encarar Cris "Cyborg" na luta principal do card do dia 30 de dezembro, em Las Vegas (EUA). Otimista de que sairá do UFC 219 não só com a vitória, mas também com o cinturão da divisão peso-pena (66 kg), a ex-pugilista já anunciou que está disposta para dar uma revanche à brasileira, assim como teve com Ronda Rousey.

Em 2015, Holm contrariou todas as expectativas e nocauteou Rousey no segundo round. A americana revelou, em conversa com os jornalistas por telefone, que sempre esteve disposta a oferecer uma revanche para a ex-campeã da divisão peso-galo (61 kg), mas não obteve certeza de que sua adversária voltaria a lutar e, por isso, "cansou de esperar".

"Estava aberta em dar a ela uma revanche. Mas não tive nenhuma resposta se ela queria voltar e quanto tempo levaria para isso acontecer. Então, acho que essa situação é diferente", revelou a lutadora.

A americana garantiu que segue disposta a oferecer uma revanche a Cyborg caso saia com a vitória no UFC 219. E, ao contrário do que aconteceu depois do seu encontro com Rousey, Holm afirmou que está confiante de que a brasileira não interromperá a sua carreira se for derrotada.

"É claro que direi que sim. Acho que todos merecem uma revanche. Esse esporte se trata disso. Esse é o espírito de luta e estou aberta para isso. Sinto que a Cris é uma pessoa competitiva e treina duro. Acho que ela e a Ronda são pessoas diferentes. Sinto que a situação depois da luta vai ser diferente. Não acho que a Cris vai querer sentar por um ano e nem nada do tipo. Quer dizer, não sei, mas sinto que tem uma chance de uma revanche acontecer", analisou.

Esta será a segunda luta de Holm como peso-pena no UFC. Em sua estreia na divisão, a americana enfrentou a holandesa Germaine de Randamie pelo cinturão inaugural, mas foi derrotada por decisão unânime dos juízes laterais. Como profissional de MMA, a ex-boxeadora acumula 11 vitórias no seu cartel, sendo oito por nocaute, e três derrotas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!