Topo

MMA

Julgamento de Volkan Oezdemir é marcado para antes do UFC 220

Sean M. Haffey/Getty Images
Imagem: Sean M. Haffey/Getty Images

Ag. Fight

27/12/2017 12h27

 

m novembro passado, Volkan Oezdemir foi preso após a polícia o identificar como culpado de uma agressão do lado de fora de um bar na Flórida (EUA). O suíço foi solto depois de pagar uma fiança de 10 mil dólares (aproximadamente R$ 33 mil) e responderá o processo em liberdade. Mas, apesar dos esforços do seu advogado para explicar que tudo não passou de um mal-entendido, o desafiante de Daniel Cormier pelo cinturão dos meio-pesados (93 kg) será julgado.

Antes de realizar sua primeira disputa de cinturão da carreira, Oezdemir deverá cumprir com suas obrigações jurídicas. O lutador foi intimado para comparecer ao tribunal no próximo dia 9 de janeiro, pela manhã. Isso significa que apenas 11 dias antes de enfrentar Cormier no co-main event do UFC 220, marcado para o dia 20 de janeiro, em Boston (EUA), o suíço estará se explicando com Justiça norte-americana.

Oezdemir tem uma derrota e 15 vitórias como profissional de MMA. Ele é acusado de agredir um homem e deixá-lo inconsciente. Caso seja considerado culpado, de acordo com as leis da Flórida, o lutador pode pegar até cinco anos de prisão. Mesmo com todo o processo acontecendo, o UFC decidiu que manteria o suíço no evento na época de sua prisão preventiva.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!