Esporte

Romero cobra UFC por ter deixado Bisping atuar em evento de Xangai

Ag. Fight

Ag. Fight

08/01/2018 11h41

No UFC 217, ocorrido no último dia 4 de novembro, em Nova York (EUA), Michael Bisping foi finalizado por Georges St-Pierre na luta principal do evento e perdeu o seu cinturão. Três semanas depois, o inglês substituiu Anderson Silva em um evento Xangai contra Kelvin Gastelum - já que o brasileiro falhou em um exame antidoping surpresa e foi retirado do card. Na sua chance de redenção, o ex-campeão dos médios (84 kg) acabou nocauteado e gerou críticas de alguns atletas. Entre eles, Yoel Romero foi um dos que mais falou sobre o tema.

O atual número um do ranking oficial da divisão garantiu que a única surpresa foi que Bisping fosse liberado para retornar ao octógono menos de um mês depois da derrota sofrida para GSP. Originalmente, o gancho médico do inglês havia sido de 30 dias, mas, depois que 'Spider' foi retirado do evento na China, o ex-campeão se submeteu a novas consultas com os seus médicos e foi liberado para lutar.

"Essa foi a grande surpresa. Por quê? Foi tudo tão doido que não faz sentido. Não sei como a comissão atlética disse sim e aceitou que ele lutasse . É loucura, muita loucura", opinou o cubano.

De acordo com o próprio Bisping, seu objetivo em lutar com um intervalo tão curto de tempo era se redimir depois da sua atuação contra GSP. Mas Romero defendeu que alguma pessoa próxima ao lutador deveria ter contornado essa ideia e tê-lo feito desistir, já que não teria tempo suficiente para se recuperar da finalização sofrida em Nova York.

"Não sei como a família do Michael Bisping permitiram que ele lutasse. Não sei como o time, os técnicos disseram: 'Tudo bem, aceite a luta'. Não sei porque Michael Bisping aceitou lutar. Não sei porque o UFC disse sim. É muito perigoso. Não é apenas uma luta, é muito perigoso. Normalmente, ele precisaria descansar de 16 a 19 dias. Ele ficou inconsciente, não bateu, ele desmaiou na luta com St-Pierre", argumentou o número um do ranking dos médios.

"Quando isso acontece em uma luta, em um estrangulamento ou nocaute, você precisa descansar por 16 dias, no mínimo. Eu pensei: 'Tudo bem, no primeiro golpe do Gastelum, com um jab ou algo no rosto, ele vai cair'. Porque ele não passou pela recuperação e descanso que ele precisou".

Com duas derrotas em menos de um mês, Bisping, que era o campeão da divisão desde junho de 2016, caiu para a sétima colocação no ranking oficial do Ultimate. Aos 38 anos, o inglês cogita se aposentar em março, no evento marcado para Londres. Em suas 39 lutas como profissional, 'The Count' foi derrotado em nove oportunidades, mas saiu vitorioso em 30 ocasiões.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo