Topo

MMA

Miocic afirma que UFC quer Ngannou como campeão: "Sou desrespeitado"

Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Stipe Miocic comemora vitória sobre Junior Cigano no UFC 211 Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Ag. Fight

09/01/2018 11h25

 

Na luta principal do UFC 220, marcado para o próximo dia 20 de janeiro, em Boston (EUA), Stipe Miocic fará a sua terceira defesa do cinturão dos pesados. O nome da vez é Francis Ngannou, que ganhou a sua chance para disputar o título após performances impressionantes. Mesmo tendo pela frente um nocauteador que costuma assustar seus adversários por sua enorme força, o atual campeão descarta que tenha alguma pressão para enfrentar o seu próximo adversário, apesar de acreditar que a maior organização de MMA do mundo queira o camaronês como campeão.

Em entrevista ao programa 'MMA Hour', o americano ressaltou a experiência de defender o seu posto como campeão da categoria em outras duas ocasiões e, por isso, quem deve se sentir pressionado é o seu novo desafiante - que nos seus quatro anos como profissional, nunca disputou um cinturão. Miocic ainda analisou a publicidade recebida pelo camaronês e garantiu que o UFC tem se esforçado para tornar Ngannou o seu novo xodó.

"É claro que sim , obviamente. Olha, me sinto desrespeitado, mas não vou falar demais sobre isso. Ele não é nada mais que um cara normal. Mais um cara que eu vou lutar, como eu sempre faço. Toda pressão está nele, com todos os seus resultados. Eu nocauteei há dois anos os melhores caras que ele enfrentou. Só vou até lá, fazer o meu trabalho e acabar com ele. Sou o campeão. Defendi o cinturão duas vezes e vou quebrar o recorde. Ele tem mais publicidade. Ele bate forte. Estamos fazendo grandes coisas. Lutei com caras bons. É assim que fazemos. Não sou um falastrão, eu só gosto de lutar. É isso que eu faço", garantiu o atual campeão.

Miocic conquistou o cinturão ao derrotar Fabrício Werdum em 2016. Durante a sua campanha para o topo, o americano acumulou quatro nocautes em suas últimas lutas, todos no primeiro round. Profissional desde 2010, o atual campeão só foi derrotado em duas ocasiões. Além disso, das suas 17 vitórias, 13 aconteceram nocauteando os seus adversários.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!