Topo

MMA

Bisping recusa duelo com Belfort e ataca; brasileiro responde e provoca

Avener Prado/Folhapress
Belfort Bisping Imagem: Avener Prado/Folhapress

Ag. Fight

17/01/2018 12h49

O UFC St. Louis, ocorrido no dia 14 de janeiro, nos Estados Unidos, seria marcado como a última vez que Vitor Belfort subiria ao octógono. Contudo, o seu adversário Uriah Hall teve problemas durante o corte de peso e se retirou desse card para ser hospitalizado. Por ainda estar interessado em realizar uma luta de despedida, o brasileiro aceitou uma possível luta com Michael Bisping para o evento que acontecerá em Londres (Inglaterra), em março.

Acontece que o ex-campeão dos médios (84 kg) parece não estar interessado no confronto. Depois que o 'Fenômeno' o provocou e pediu que o inglês parasse de dar desculpas para não lutar, Bisping pareceu não se abalar com o ataque e explicou o real motivo de se recusar a enfrentar o brasileiro onde quer que seja o evento.

"Não lutarei com Vitor Belfort em Londres. Não lutarei com Vitor Belfort em Londres. Com certeza não lutarei com Vitor Belfort em Londres. Não vou lutar com ele. 0% de chance", assegurou o ex-campeão no seu podcast 'Believe You Me'.

"Posso ou não fazer mais uma luta. Então é isso. Não gosto do Vitor Belfort. As pessoas devem assistir a esse vídeo e falar: 'Veja o olho dele, ele está destruído'. E, em parte, é por isso que nunca quis fazer um podcast em vídeo antes. Porque o meu olho foi destruído. E foi o Vitor Belfort quem fez isso, ele é maluco. Ele é conhecido por ser um drogado. Não gosto dele. Para mim, ele é um hipócrita. É a sua última luta, então ele vai se dopar como um louco, porque que se f***. 'Ah, eu fracassei no doping'. E daí? Aposenta e acabou".

Em 2013, os atletas se enfrentaram na luta principal de um evento que aconteceu em São Paulo. Nesse confronto, Belfort levou a melhor depois encaixar um chute alto e conseguir o nocaute no segundo round. Entretanto, a consequência desse combate para Bisping resultou em um deslocamento da retina do olho direito do lutador, que o deixou com uma cicatriz permanente.

Na época desse combate, o brasileiro realizava uma reposição hormonal de testosterona (TRT), quando o procedimento ainda não era considerado doping. Cerca de um mês após o duelo com o inglês, o UFC confirmou que Belfort realizou esse tratamento para o evento em São Paulo. Por isso, Bisping garantiu que não respeita o seu algoz e se essa luta acontecesse ela seria marcada por trash talk e ofensas, o que não é o seu objetivo.

"Não é só isso. Para mim, a razão principal é que eu não gosto dele e não quero ser associado a ele. Sei que se lutássemos se tornaria uma típica performance de trash talk do Michael Bisping durante a pesagem e as coletivas. Eu falaria m... e não quero isso. Se eu lutar em Londres, seria a minha última luta. E quero me controlar da mesma forma que fiz durante a maior parte do tempo. Não quero que seja sobre a minha rivalidade com um cara que me desfigurou e com quem estou revoltado. Prefiro ir lá e dar o meu melhor, aproveitar o momento, lutar com alguém que eu respeito. Lutar com alguém que será um desafio, mas eu respeito. E fazer isso com classe", prometeu o inglês.

"Não quero ser lembrado por ser um filho da p*** e acho que Vitor Belfort despertaria esse lado da minha personalidade. É a última luta da minha vida, quero aproveitar o momento, quero ser respeitoso com o meu oponente e agradecer a todos os fãs do Reino Unido por sempre me apoiarem durante a minha carreira. E não brigar, argumentar e xingar. E muito menos fazer algo que possa me arrepender daqui a muitos anos, quando eu olhar para trás", concluiu.

Belfort responde

Vitor Belfort tratou de responder Michel Bisping quase que imediatamente. O lutador brasileiro usou fotos do duelo entre os dois, ocorrido em janeiro de 2013 e vencido pelo 'Fenômeno', para provocar o britânico, a quem chamou de "medroso".

"Que vergonha, Michael Bisping! O UFC acabou de me dizer que você recusou a luta. Entendo que você está com medo. As imagens acima meio que explicam tudo. Então, pare de fingir que é durão e admite que está com medo", discursou o brasileiro.

"Pensei que fosse homem suficiente para subir no octógono comigo outra vez, me enganei. Infelizmente, parece que não iremos dar aos fãs a luta que eles querem. Feliz aposentadoria, você deve estar muito feliz por deixar o esporte pela porta dos fundos. Se tornar uma lenda, realmente não é para qualquer um", complementou Belfort.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!