Topo

Esporte

Daniel Cormier compara Jon Jones a serial killer após teste com polígrafo; entenda

Ag. Fight

18/01/2018 13h03

Nessa terça-feira (16), Jon Jones voltou a ser notícia depois de passar por um detector de mentiras para comprovar que não tomou esteroides de forma consciente. O exame foi realizado no último dia 7 de dezembro e garantiu que o ex-campeão dos meio-pesados (93 kg) não mentiu sobre o seu caso mais recente de doping. Entretanto, nem todos estão convencidos de que o teste feito por 'Bones' é válido.

Em conversa com os jornalistas depois do treino aberto para o UFC 220, que acontece neste sábado (20), Daniel Cormier fez referência a um serial killer que ficou conhecido por ter passado em um teste feito no polígrafo. Em 1989, Ted Bundy foi executado por ter assassinado mais de 30 pessoas em diversos estados americanos. Entretanto, antes de cumprir a sua pena, o americano foi submetido a um detector de mentiras, que garantiu que ele não havia cometido nenhum crime.

"Jon Jones passou pelo polígrafo para provar sua inocência. E vou dizer o seguinte: Ted Bundy passou no polígrafo. E depois matou a p*** do cara que fez o teste nele", ironizou o atual campeão da categoria.

Prestes a voltar ao octógono em mais uma defesa de cinturão, Cormier estará no co-main event do UFC 220, em Boston (EUA), contra Volkan Oezdemir. Esta será a primeira apresentação de 'DC' no octógono depois do UFC 214, em julho passado, que foi o cenário do escândalo mais recente de doping de Jones.

No último confronto dos lutadores, Bones havia levado a melhor e nocauteado o seu rival. Mas como o exame de doping deu positivo, esse combate passou a não ter resultado e o título voltou para as mãos de Cormier. Apesar de todas as polêmicas vividas por DC graças a Jones, o atual campeão assegurou que não tem nada mais para provar em sua carreira.

"Estou seguro e feliz com o que fiz na minha carreira e por não precisar de mais nada. Uma pessoa me perguntou no caminho para cá: 'Essa luta é uma justificativa? Como eu justificaria o meu reinado?'. Respondi que não preciso fazer isso, sei o que já fiz. Com tudo isso feito e dito, daqui a muito tempo, sempre serei o campeão do UFC, e agora tenho sido o campeão do UFC por três anos. Estou cansado de justificar. Estou cansado disso", garantiu Cormier.

As únicas derrotas sofridas por DC em sua carreira foram para Jones. A primeira ocorreu em janeiro de 2015, quando os juízes decidiram  de forma unânime contra o atual campeão e a segunda no UFC 214. Nas suas outras 19 atuações, Cormier levou a melhor e garantiu que todas terminassem com vitórias a seu favor.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte