Topo

MMA

Cormier leva susto, mas nocauteia suíço e mantém cinturão no UFC 220

Mike Lawrie/Getty Images/AFP
Daniel Cormier comemora após vencer Volkan Oezdemir no UFC 220 Imagem: Mike Lawrie/Getty Images/AFP

Ag. Fight

21/01/2018 03h13

Não foi a tarefa mais fácil do mundo, mas Daniel Cormier mostrou mais uma vez que está em um patamar acima na categoria dos meio-pesados (93 kg) do UFC. Diante de Volkan Oezdemir, o americano começou sendo pressionado, mas deu a volta por cima, colocou seu jogo em prática e nocauteou no segundo round, mantendo seu cinturão na madrugada deste domingo (21), na segunda luta mais aguardada do UFC 220, disputado em Boston (EUA).

Emocionado após a luta, DC relembrou que só fez essa defesa de cinturão porque seu principal rival, Jon Jones, caiu no doping e teve o título cassado. Bones é o único homem do planeta a ter vencido Cormier, sendo que a última das suas vitórias ocorreu em julho de 2017 - exatamente quando testou positivo para substância proibida.

"Eu sinto muita coisa. Mesmo. E é por causa do meu rival. É bom voltar aqui e vencer. Eu perdi duas vezes para o Jon Jones e eu disse que quando eu viesse para essa luta eu viria para lutar por um cinturão que estava vago, porque ele me derrotou. E eu consegui. Sou campeão do UFC novamente", disse Cormier ainda dentro do octógono.

Aos 38 anos, Cormier agora conta com um cartel com 20 vitórias, uma derrota e uma luta sem resultado. Oezdemir, por sua vez, conhece apenas a sua segunda derrota na carreira.

A luta

Com uma explosão e um poder de nocaute impressionante, Oezdemir partiu para cima do campeão de forma contundente para aproveitar os primeiros momentos da luta. Cormier, por sua vez, sentiu a potência da mão do desafiante e passou a tentar usar seu ótimo jogo de wrestling para evitar as ações ofensivas do suíço. DC chegou a balançar algumas vezes, mas conseguiu absorver os golpes. No finalzinho dos últimos cinco minutos, o americano conseguiu uma queda e ficou perto de finalizar Oezdemir, que foi salvo pelo gongo.

Na etapa seguinte, Cormier não teve nem dúvidas sobre sua estratégia de jogo. Logo no início, o americano agarrou a perna esquerda de Oezdemir e o colocou para baixo com facilidade e fez o jogo que mais sabe. Com muita qualidade, o campeão se movimentou para evitar a defesa do suíço e aplicou um ground and pound poderoso até a intervenção do árbitro central. Vitória por nocaute técnico no segundo round.

Card principal

Daniel Cormier venceu Volkan  Oezdemir por nocaute no segundo round;
Calvin Kattar venceu Shane Burgos por nocaute no terceiro round;
Gian  Villante venceu Francimar 'Bodão' por decisão dividida dos juízes laterais;
Rob  Font venceu Thomas Almeida por nocaute no segundo round.

Card preliminar

Kyle  Bochniak venceu Brandon Davis por decisão unânime dos juízes laterais;
Abdul  Razak  Alhassan venceu Sabah  Homasi por nocaute no primeiro round;
Dustin  Ortiz venceu Alexandre Pantoja por decisão unânime dos juízes laterais;
Julio Arce venceu Dan Ige por decisão unânime dos juízes laterais;
Enrique Barzola venceu Matt  Bessette por decisão unânime dos juízes laterais;
Islam  Makhachev venceu Gleison Tibau por nocaute no primeiro round.